Quinta, 30 Setembro 2021 05:00

A memória de Cuiabá em um museu virtual

A memória de Cuiabá em um museu virtual Foto: Mario Friedlander

Um passeio por 22 patrimônios históricos da capital.

Um roteiro virtual turístico patrimonial, essa é a proposta do projeto “Educação Patrimonial por meio da visitação guiada virtual aos patrimônios históricos de Cuiabá”, idealizado pela advogada e gestora cultura, Elaine Thomé Parizzi, e financiado via Lei Federal Aldir Blanc em Cuiabá, executada pela Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer, com apoio do Conselho Municipal de Política Cultural de Cuiabá. O passeio pode ser realizado via plataforma online e já conta com acervo de imagens e texto sobre 22 patrimônios históricos da Capital. Acesse https://museuvirtual.cuiaba.br/

“A Lei Federal Aldir Blanc, além de uma ajuda financeira aos nossos artistas, foi também fomentadora de talentos, nos apresentando projetos de resgate da nossa cultura extraordinários. Muito bem executada pela nossa Secretaria de Cultura, está movimentando a economia criativa da Capital e enriquecendo ainda mais as produções artísticas de Cuiabá”, disse o prefeito Emanuel Pinheiro.

O objetivo é tornar público um acervo de imagens e textos que constituem a memória de Cuiabá, em um museu virtual, contendo 22 patrimônios históricos, promovendo educação patrimonial por meio da visitação guiada, virtualmente e gratuitamente.

“A cultura cuiabana é de uma riqueza sem tamanho e maior ainda são nossos artistas e profissionais da cultura, que criam, que provocam a reflexão, que resgatam e se dedicam a manter viva a cidade por meio de seus trabalhos. A gestão Emanuel Pinheiro vai continuar dedicada a fomentar e dar espaço para que o segmento cresça, gere emprego e renda e leve a cultura cuiabana para todo o país”, disse a secretária de Cultura, Esporte e Lazer, Carlina Rabello Leite Jacob.

Intuitivo e didático, a plataforma pode ser acessada por qualquer público, desde a comunidade escolar até um internauta curioso por saber mais sobre a identidade da capital de Mato Grosso. No site é possível acessar as memórias da nossa capital, por meio da história de cada monumento, da sua construção e contemporaneidade, com informações do tombamento pelo Iphan em todos os âmbitos, municipal, estadual e federal.

“A essência turística de Cuiabá é patrimônio cultural e o site se constrói para que as pessoas possam fazer o reconhecimento dos locais históricos, dos patrimônios históricos que hoje se misturam em meio às edificações mais modernas. Acredito que o museu virtual terá um papel fundamental na promoção da educação patrimonial, além de incentivar a preservação local, dando maior visibilidade a todos os monumentos patrimoniais”, disse a idealizadora do projeto, Elaine Thomé Parizzi.

Farão parte do roteiro virtual, nesta primeira etapa do projeto, 22 patrimônios tombados (são 46 ao todo), que compõem a história patrimonial de Mato Grosso, contada por meio de uma pequena viagem virtual por toda Cuiabá, tais como: 1.Arsenal de guerra, 2.Casa Barão de Melgaço, 3.Casa do artesão, 4.Centro Geodésico da América Latina, 5.Cine teatro de Cuiabá, 6.Fachada do primeiro Batalhão da Polícia Militar, 7.Fachada do cemitério da Piedade, 8.Fachada da Santa Casa de Misericórdia, 9.Grande Hotel, 10.Igreja da Boa Morte, 11.Igreja São Gonçalo, 12.Igreja bom despacho, 13.Igreja do Rosário e São Benedito, 14.Igreja Senhor  dos Passos, 15.Liceu Cuiabano, 16.Mercado do peixe, 17.Palácio da Instrução, 18,Palácio da Justiça, 19.Residência dos governadores, 20.Secretaria geral, 21.Seminário da Conceição, 22.Tesouro do estado.

 

Ler 119 vezes