Educação

Educação (140)

Domingo, 10 Outubro 2021 05:00

“Escrevendo o Futuro”

Mato Grosso tem nove semifinalistas na Olimpíada de Língua Portuguesa. Oficinas para escolha dos finalistas iniciam no dia 13 de outubro e seguem até o dia 13 de novembro.

Mato Grosso tem nove representantes (turma e professor) ,  sendo cinco da rede estadual de ensino na etapa semifinal da 7ª edição da Olimpíada de Língua Portuguesa, que selecionou um total de 210 participantes em todo o país.

Os representantes são das cinco categorias: artigo de opinião, crônica, documentário, memórias e poemas. As oficinas para escolha dos finalistas iniciam no dia 13 de outubro e seguem até o dia 13 de novembro.

Pela rede estadual, representam Mato Grosso, na categoria opinião, as professoras Cinthia Angelica da Silva Alves (EE Estadual São José do Rio Claro) e Maria Gorete Cogo da Silva (EE São Francisco de Assis, de Aripuanã).

Na categoria documentário, Maria Gorete também foi selecionada, junto com Sandra Cristina Buchelt (da EE Militar soldado PM Adriana Morais Ramos, de Lucas do Rio Verde).

Ao saber que tinha sido classificada em duas categorias, Maria Gorete se sentiu feliz e valorizada, pois é a primeira vez que a escola consegue ser promovida para essa etapa em duas categorias.

A professora ressalta que a pandemia dificultou o trabalho com os alunos, pois neste ano, nem todos participaram. Para isso teve que inovar fazendo as aulas online. “Os alunos que participaram, mostraram o máximo de empenho. A pandemia, por mais paradoxo que possa parecer, foi uma motivação extra”, frisa.

Memórias e crônica

No gênero memórias, foi selecionada Márcia Cristina Fassbinder Zonatto (EE Angelina Franciscon Mazutti, de Campos de Júlio) junto com  Juraci Soares da Silva (Escola Municipal Nair Barbosa de Souza, de Novo Santo Antônio).

Na categoria crônica, quem representa o Estado é Elizandra Alves Pereira da Silva Souza (Escola Municipal 4 de julho, de Campo Novo do Parecis). No gênero poema, Bárbara Beatriz Vaz (E.M. Rita Auxiliadora Campos Cunha, de Várzea Grande) e Carla Alves Batista Fontana (E.M. Santa Helena, de Chapada dos Guimarães).

Segundo Criseida Rowena Zambotto de Lima, representante da rede estadual de Mato Grosso no Consed, os semifinalistas (alunos e professor) de cada categoria participam de um curso de formação online durante quatro dias.

“Tratam-se de formações para fomentar a leitura e a escrita, por categorias durante uma semana. São nessas oficinas que serão definidos os finalistas”, assinala.

O Programa da Olimpíada de Língua Portuguesa Escrevendo o Futuro (Olimpíada) é uma iniciativa do Itaú Social, com coordenação técnica do Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (Cenpec), além de parcerias com o Consed e Undime.

 

 

A releitura das obras foi inspirado em dois renomados artistas da atualidade .

Inspirada em dois grandes artistas modernistas, Piet Mondrian e Keith Haring, a professora de Arte Joseane Beal Caleffi fez uma releitura das obras deles retratando um painel do hall de entrada da Escola de Desenvolvimento Integral da Educação Básica (Edieb) Benedito Santana da Silva Freire, na cidade de Sinop. A ideia foi recepcionar os novos alunos e comunidade escolar.

Na obra, que impressionou a todos pela beleza e a alegria, Joseane inseriu as inicias do nome da escola, como um toque de personalidade e identidade.

“A gestão da escola incentiva e se alegra com os trabalhos desenvolvidos pela professora Joseane, que tanto tem contribuído para melhoria do ambiente escolar. Poder contar com profissionais pró-ativos e dispostos a fazer trabalhos que vão além da sala de aula, é gratificante”, assinala o secretário da unidade, Rafael Lopes.

A professora tem um intenso trabalho de reinterpretação de grandes obras. Seu último trabalho foi a releitura de um clássico de Van Gogh, Noite Estrelada, que também encantou os novos alunos.

Em algumas dessas produções conta com a ajuda de um colega de trabalho e também professor de Arte Sidinei Santos, que tem sido um parceiro da escola neste sentido.

“O principal benefício da atividade de releitura é desmitificar o processo de criação: inspiração não vem do nada. Num mundo tão saturado de motivações, os estudantes aprendem que é possível produzir algo diferente usando outras obras como referência” destaca Joseane.

Para trabalhos futuros, a professora planeja organizar e desenvolver projetos que envolvam os alunos da disciplina de arte.

Lançamento ocorre no Sesc Arsenal nesta quarta-feira (29)

A relação das crianças com o patrimônio material e imaterial é tema do livro “Cribiás 300+: por uma educação patrimonial toda nossa”. Diversas atividades realizadas com estudantes da rede pública e privada de ensino em mais de dez anos, ajudaram a compor o conteúdo da obra que propõe uma metodologia pautada pela interação das crianças com a cidade em que vivem.

O lançamento ocorre no dia 29 de setembro, às 19h, no Sesc Arsenal. O acesso é livre, mas para participar é preciso seguir os principais protocolos de segurança: máscara e distanciamento social.

A organizadora do livro, a professora Daniela Freire, que é coordenadora do Grupo de Pesquisa em Psicologia da Infância da Universidade Federal de Mato Grosso (GPPIN/UFMT), explica que cada capítulo foi desenvolvido por especialistas da área da Educação, tanto do grupo acadêmico quanto do coletivo Cribiás. A estes, somam a professora doutora Larissa Freire Spinelli (Casa Silva Freire) e a artista visual Regina Pouchain.   

O livro – que relata três etapas do trabalho– apresenta os resultados de pesquisas realizadas desde 2010. Na primeira delas, estudiosos se dedicaram a debater os princípios sobre o desenvolvimento infantil como processo cultural, articulado com os estudos sobre memória social e produção de identidades sociais.

As experiências do projeto Cribiás, crianças sabidas, que foi realizado em unidades educacionais, e que também é definido como um projeto cultural para a infância de Cuiabá, é tema da obra lançada pela editora Entrelinhas.

Por fim, a última parte narra a experiência da oficina-piloto, realizada com um grupo de crianças. Elas percorreram um roteiro poético pensado pelos pesquisadores para propor uma metodologia participativa de Educação Patrimonial.

“Questões sobre Patrimônio, memória e processos identitários, em diálogo com as infâncias são o foco desta publicação. Todas as experiências narradas, assim como relatos dos pequenos, fotografias e registros da oficina-piloto ajudam a compor suas páginas”, indica Daniela. 

Ao transitar a pé pela cidade, elas foram estimuladas a reconstituir os passos de crianças que vivenciaram uma Cuiabá de outrora e assim, enxergá-la de uma perspectiva jamais imaginada, considerando o tensionamento entre tradição e modernidade .

O projeto do roteiro e do livro receberam incentivo da Lei Aldir Blanc, via edital MT Nascentes. Este, foi realizado pelo Governo de Mato Grosso via Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer em parceria com o Governo Federal, via Secretaria Nacional da Cultura do Ministério do Turismo.

Ao certo que o livro será excelente fonte para estudos acadêmicos,  profissionais da Educação e gestores culturais. Ele revela que quando a criança é anunciada como sujeito partícipe do processo educacional, ela também produz suas próprias narrativas contribui do para que adultos pensem a realidade considerando diferentes perspectivas. Ao vivenciar a cidade e conhecer sua história, a criança passa a encará-la de um outro jeito, valorizando ainda mais suas raízes, sua cultura e se implicando em sua construção.

 

 

Sábado, 25 Setembro 2021 05:00

“Less fire, more life”

Alunos de Chapada dos Guimaraes (MT) são semifinalistas em concurso nacional de ciência e tecnologia. O projeto inscrito pretende estudar as mudanças climáticas em reflexo das queimadas na região.

Três alunos do 2° ano do Ensino Médio, da Escola Estadual Coronel Rafael de Siqueira, são semifinalistas da 8° edição do concurso “Solve for Tomorrow”, promovido pela Samsung. Orientados pela professora de física, Hozana Donatila Delgado, em parceria com o professor Eduardo Vinícius Rocha Pires, os estudantes Nicole Conceição, Vitória Cruz e Guilherme Figueiredo criaram um projeto que visa monitorar as mudanças climáticas causadas pelo fogo, em Chapada dos Guimarães.

A ideia para o projeto surgiu durante a inscrição para a 1ª Olimpíada Brasileira de Satélites (OBSAT). A professora Hozana inscreveu os alunos no evento. “Para participar nós deveríamos propor a missão de um CubeSat, formamos uma equipe e esses alunos começaram as pesquisas. A única coisa que eu orientei foi que eles pensassem em contemplar a região de Mato Grosso. Então, eles pensaram na própria Chapada dos Guimarães, que é onde a gente mora”, relata a educadora.

Os alunos conquistaram o 2° lugar no estado de Mato Grosso e foram premiados com um CubeSat, satélite miniaturizado de baixo custo, que é utilizado para pesquisas espaciais e comunicações radioamadoras.

Intitulado como “Less fire, more life”, que em tradução literal significa “Menos fogo, mais vida”, a proposta tem como objetivo principal analisar as mudanças climáticas, provocadas pelas queimadas, na região de Chapada dos Guimarães e foi inscrita no concurso.

“O nanossatélite vem com certos sensores que conseguem coletar alguns dados, como a umidade, temperatura, pressão atmosférica, o CO2. Coletando esses dados por vários dias ou várias horas, ele consegue ver uma certa variação e se, por exemplo, essa temperatura está muito elevada. Nosso objetivo é criar um aplicativo que envie um sinal de alerta e as pessoas que tiverem o código ou acessarem esse aplicativo serão notificadas sobre essa elevação ”, explica Hozana.

Delgado ressalta que a iniciativa desperta nos estudantes o interesse pela ciência e torna a aprendizagem mais significativa.

Para Vitória Cruz, de 16 anos, integrante da equipe, todo o processo para chegar à semifinal foi enriquecedor. “Para mim e para minha equipe o processo foi de muita pesquisa e muito estudo. O modo como cada orientador nosso nos recepciona ao nos ver nos abastece de forças, de encorajamento. Isso me marcou nesse momento lindo que estamos vivenciando”.

A aluna afirma que ficou surpresa quando soube do resultado, mas a felicidade foi ainda maior. “A expectativa para a divulgação dos projetos finalistas é grande, mas estamos muito felizes por ter chegado até as semifinais”, conclui a estudante.

A lista com o resultado dos projetos finalistas será divulgada no dia 8 de outubro, no site do concurso www.respostasparaoamanha.com.br

Solve for Tomorrow

A iniciativa está presente em mais de 20 países e estimula os estudantes de escolas da rede pública de ensino a identificarem e solucionarem problemas sociais por meio da ciência e da tecnologia. É a segunda vez que o concurso está sendo realizado totalmente remoto.

 

Evento será on-line e conduzido pela médica pediatra, palestrante e pregadora, Filomena Camilo do Vale, mais conhecida como Dra. Filó.

O Colégio Salesiano São Gonçalo, em parceria com a Associação País e Mestres (APM), promove nesta quinta-feira (09) mais uma edição da "Escola de Pais". Com o tema "os desafios deste tempo de Pandemia na Educação dos filhos" o evento será on-line e conduzido pela médica pediatra, palestrante e pregadora, Filomena Camilo do Vale, mais conhecida como Dra. Filó.

De acordo com o diretor da instituição, padre Hermenegildo Conceição, a  iniciativa faz parte do  conjunto de  esforços da instituição para promover um debate sobre os desafios impostos pela pandemia à educação. “A ideia é debater as novas formas de aprendizado e as tendências para o futuro, a pandemia nos fez buscar novas formas de ensinar. Algumas ferramentas tecnológicas que hoje temos à disposição nos possibilita trabalhar junto aos pais e os alunos uma educação bem articulada nesse formato", explica.

Com mais de 30 anos de carreira, Dra. Filó atende crianças, acolhendo também suas famílias em seu consultório em Belo Horizonte, onde mora.

A Live será transmitida no YouTube do Colégio e nas redes sociais oficiais da instituição.

Domingo, 05 Setembro 2021 05:00

‘Sentimentos, emoções e ações’

Escola de Cuiabá exibe contação de histórias online e estudantes recebem livros da coletânea “Por um Mundo Melhor”.

A Escola Municipal de Educação Básica (EMEB) Dom Bosco Praeirinho realizou no último dia 2, nos períodos da manhã e da tarde, uma atividade presencial para estudantes dos 2º e 3º Anos (7 e 8 anos). Com autorização dos pais ou responsáveis e todas as medidas de biossegurança, uso de máscaras e distanciamento físico, 40 estudantes receberam a coleção de livros de arte “Por um Mundo Melhor” e participaram de contação de histórias, online. No período da manhã, duas turmas participaram das atividades, das 8 às 9h30 e no período da tarde, das 13:30 h até as 15 horas, mais duas turmas foram a escola.

A ação faz parte do Projeto Coletânea Renovarte, realizado pelo Governo Federal, por meio da Lei de Incentivo à Cultura.

Três unidades da rede pública municipal de ensino de Cuiabá participam do projeto, as Escolas Municipais de Educação Básica (EMEB) Dom Bosco Praeirinho, localizada no bairro de mesmo nome, a EMEB Maria Lucila da Silva Barros, no bairro Jardim Ubirajara e, a Escola Municipal de Educação Básica do Campo (EMEBC)  Novo Renascer, localizada na Estrada Rio Dos Couros, Fazenda Velha.

Como parte do projeto, os estudantes das três unidades receberam a coletânea, um total de 1755 livros, reunidos em 351 coletâneas, que foram explorados durante a contação de história on-line .

Por um mundo melhor

Como contribuir com o mundo e transformá-lo em um lugar melhor? As autoras Renata Cunha e Ani respondem essa pergunta na coleção de livros “Por Um Mundo Melhor”.

Compartilhar e não desperdiçar, cuidar da natureza, de si próprio, da saúde física e mental, ser gentil, ter amor-próprio e ser grato, são assuntos trazidos nos livros “Um para você outro para mim”, “Por quê?”, “Durma Bem”, “Com Licença” e “Respire fundo”.

Os assuntos, de acordo com as autoras, são ligados aos sentimentos, emoções e ações, expressando maneiras simples de contribuir para um mundo melhor. Estes temas trazem, desde a infância, uma reflexão necessária atualmente. Além disso, a coleção é acessível para pessoas com deficiência visual e intelectual, pois o projeto disponibiliza gratuitamente as versões com audiodescrição dos livros, tanto na Apple Store como na Google Play. É possível baixar o aplicativo Biblioteca Renovarte de forma gratuita, onde estão disponíveis outros títulos da editora.

Cuidados

A diretora da EMEB Dom Bosco Praeirinho, Marcia Aparecida dos Santos Pinheiro contou que na unidade tudo foi preparado para receber os estudantes e os profissionais envolvidos na atividade. “Esse é um momento importante para a comunidade escolar. Sentimos falta dos estudantes e eles da escola, desses momentos juntos, do relacionamento com os colegas, dos momentos de aprendizagem. Estar no ambiente escolar é extremamente importante. Estamos retomando aos poucos, para que os estudantes se acostumem com a nova rotina de higienização, do uso de máscaras, distanciamento físico e todos os cuidados que são necessários neste momento. Preparamos o ambiente para recebê-los e contamos com o apoio dos pais e responsáveis”, contou Marcia Aparecida.

Sobre a atividade, a diretora explicou que a coletânea aborda temas ligados aos sentimentos. “Nesse um ano e meio de pandemia que a família ficou em casa, as crianças vivenciaram vários sentimentos, perdas, medos e saudades. E estamos trabalhando essas questões para que eles se fortaleçam e possam passar por esses momentos de forma mais saudável”, salientou.

As famílias apoiam e hoje estão mais presentes na vida escolar das crianças, como Aline Graciele Toscaro, mãe de um dos alunos da Pré-Escola.  “No começo eu tive bastante medo. Meus filhos mais velhos já voltaram. Agora, com todos os cuidados tomados pela escola, e a vacinação dos profissionais da educação, estou mais segura. É importante que as crianças retornem para a escola, mas de uma forma segura”, disse ela.

A neta do sr. Pedro Moares de Oliveira também participou da atividade. “Minha neta acompanha as aulas pelo computador, mas dentro da escola é melhor, aprende mais. E aqui tem todos os cuidados”, disse ele.  

Projeto

As ações do Projeto Coletânea Renovarte são patrocinadas pela Case IH e Banco CNH Industrial, e a realização é por conta da Renovarte Produtora Cultural, em parceria com o Núcleo Cultural e as Secretarias de Educação das cidades beneficiadas. Além de Cuiabá, participam Lucas do Rio Verde, Rondonópolis e Várzea Grande.

Todas acessam as oficinas de contação de histórias e, cinco mil livros estão sendo distribuídos aos alunos da rede pública municipal.

 

Edição terá livros didáticos para estudantes da pré-escola.

 Termina na próxima segunda-feira (30) o prazo para que professores e gestores das escolas públicas escolham os livros e os materiais didáticos para a educação infantil de 2022. A escolha das obras deve ser feita por meio do Guia Digital do Programa Nacional do Livro e do Material Didático (PNLD), acessível via Sistema PDDE Interativo/Simec.

Segundo o Ministério da Educação, as escolas estaduais e municipais que ainda não tenham acesso ao sistema devem solicitá-lo à Secretaria de Educação. No caso das escolas federais, o acesso deverá ser autorizado pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

Todos as informações necessárias e o passo a passo nesse processo de escolha do material estão disponíveis na internet

O PNLD distribuirá, esse ano, obras da educação infantil para estudantes e professores das escolas públicas de todo o país. “Esta edição traz um ciclo próprio que inclui materiais para estudantes, professores e gestores. A grande novidade fica por conta dos livros didáticos direcionados aos estudantes da pré-escola”, informa o ministério.

De acordo com a pasta, a distribuição do material “busca assegurar o desenvolvimento social e cognitivo dos indivíduos, fundamental para a promoção da igualdade de oportunidades educacionais, conforme disposto pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional”.

Cabe ao FNDE coordenar a aquisição e distribuição do material, que terá como destino cerca de 30 milhões de estudantes de toda a educação básica. Já ao PNDL cabe avaliar e disponibilizar obras didáticas, pedagógicas e literárias, entre outros materiais de apoio à prática educativa, regular e gratuita, para a rede pública.

 

 

TCE-MT e AMM realizam evento para mobilizar gestores e aumentar adesão à Busca Ativa Escolar.

O Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE-MT) une forças com a Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM) para combater a evasão e o abandono escolar no estado durante a pandemia de Covid-19. A fim de sensibilizar gestores para que somem esforços à esta causa, as entidades se reunirão nesta quarta-feira (25) para tratar sobre à adesão à plataforma Busca Ativa Escolar.

O principal objetivo é mobilizar as entidades e as prefeituras para ampliar a efetividade da ferramenta, desenvolvida pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância-Unicef e lançada oficialmente no estado pelo TCE-MT, em julho. Portanto, a reunião do dia 25 dará continuidade à ação.

Realizado em formato híbrido, o encontro também contará também com representantes da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), Secretaria de Estado de Educação (Seduc) e outras instituições. A transmissão pode ser acompanhada pelo canal da AMM no Youtube.

Frente aos desafios impostos pela pandemia de Covid-19, o cenário da educação no país e se agrava, segundo avaliação do presidente do TCE-Mt, Guilherme Antonio Maluf. "O Tribunal se uniu de forma muito consciente e ativa à Unicef, porque precisamos melhorar o sistema educacional no Brasil, especialmente diante das graves consequências impostas pela pandemia", disse.

Vale destacar que o TCE-MT, paralelamente ao evento de mobilização dos prefeitos e secretários de educação municipais, segue promovendo forte articulação para que os gestores façam adesão a plataforma da Busca Ativa Escolar. Os dados de adesão inclusive serão mostrados no encontro na AMM.

O presidente da AMM, Neurilan Fraga, destaca que é essencial discutir o assunto com os prefeitos em um momento em que o retorno das aulas presenciais ainda está acontecendo, e ainda continua gerando polêmica. Ele frisa que é necessário tratar sobre a condição do abandono e a evasão escolar.

“Temos que debater o tema com prioridade neste momento tão difícil, no contexto de enfrentamento da pandemia. É um grande desafio, mas temos que lutar para que todos os alunos estejam na sala de aula, seja forma presencial ou online”, assinalou.

O supervisor da estratégia Busca Ativa Escolar, conselheiro e ouvidor-geral do TCE-MT, Antonio Joaquim, por sua vez, aponta que a mobilização entre as instituições é fundamental para o êxito no trabalho.

“Cerca de cinco milhões de criança e adolescentes estão fora da sala de aula. Imaginem o impacto disso para a sociedade e para essas crianças, que não estão recebendo educação adequada. É um dever cívico que todos estejam engajados nesse projeto”, concluiu. (Fonte: Assessoria)

 

 Franquia oferece cursos gratuitos.  São cinco conteúdos digitais de curta duração, com certificado oficial da Hamburger University.

 A  Arcos Dorados, franquia que opera os restaurantes McDonald's em 20 mercados da América Latina e Caribe, anuncia uma convocatória para que os jovens da região se capacitem em habilidades que poderão contribuir para o seu desenvolvimento pessoal e profissional. Comprometida em oferecer oportunidades de capacitação e emprego formal, a companhia abre as portas de sua universidade corporativa "Hamburger University" pela primeira vez em sua história aos não-funcionários e oferece, a partir de 12 de agosto, Dia Internacional da Juventude, cursos gratuitos em: Inteligência Emocional, Empreendedorismo, Finanças Pessoais, Atendimento ao Cliente e Saúde e Bem-estar.

Ao entrar na plataforma www.receitadofuturo.com.br, os interessados ​​podem acessar os cinco conteúdos digitais de curta duração, que estarão disponíveis até 31 de dezembro deste ano. Cada módulo proporcionará aos participantes um certificado que legitima a formação recebida e que servirá para evidenciar suas aptidões na procura do primeiro emprego ou de uma nova oportunidade profissional. Os cursos são independentes, sem ordem específica ou quantidade limitada por pessoa.

A iniciativa surge como uma solução para uma das preocupações que os jovens da América Latina e do Caribe destacaram em um estudo de opinião realizado pela empresa em conjunto com a consultoria Trendsity. Nesta pesquisa, 61% dos respondentes consideram que a formação é necessária para fortalecer as suas competências e compensar a falta de experiência para conseguir o primeiro emprego formal ou a uma melhor oportunidade de trabalho. Dentre os temas que consideram importante aprofundar, destacam-se: Trabalho em equipe e liderança com 73%, seguido por Inovação e Empreendedorismo com 50%, Vendas e Atendimento ao Cliente com 44%, entre outros.

“O desemprego juvenil é um dos principais problemas da região e, na Arcos Dorados, como líderes do setor, temos a convicção de que é importante atuar para revertê-lo, gerando um impacto positivo nas comunidades onde operamos. Para isso, além de empregarmos milhares de jovens todos os anos, pensamos também naqueles que não fazem parte da nossa empresa. Temos o orgulho de poder compartilhar conteúdos que irão auxiliá-los em seu desenvolvimento. Somos uma empresa jovem, operada por jovens que diariamente se encarregam da satisfação das famílias que nos visitam e desfrutam da nossa comida”, comenta Woods Staton, Presidente Executivo do Conselho da Arcos Dorados.

Dentro dos pilares estratégicos da sua plataforma ESG chamada Receita do Futuro, a Arcos Dorados mantém um forte compromisso com a formação contínua dos seus colaboradores. Durante 2020 e, apesar do contexto da pandemia, a empresa não só manteve a sua estrutura de ensino, mas também destinou mais de 10 milhões de dólares para garantir a oferta de mais de 373 mil horas de formação aos funcionários e adaptação ao formato online, apresentando 380 novos cursos em temas operacionais, acadêmicos e de desenvolvimento pessoal.

Isso foi possível, por sua vez, graças ao trabalho conjunto com a Hamburger University, maior universidade corporativa e líder da região, conhecida por promover seus três pilares: liderança, atuação e cultura. No ano passado, mais de 8.000 líderes de restaurantes se graduaram em cursos curriculares básicos e mais de 71.000 jovens concluíram cursos de autoaprendizagem. Em constante evolução, a universidade ofereceu 18 de suas “HU Sessions”, das quais mais de 7.000 pessoas participaram durante o ano.

“O novo contexto representou desafios para todos nós e nos obrigou a mudar a forma como acessamos os conteúdos e quais experiências buscamos. Na Hamburger University, entendemos a complexidade que isso representa para os jovens da região e temos orgulho de fazer parte desta iniciativa. A educação é a nossa paixão e esperamos poder chegar ao maior número de jovens possível com esta ação”, comenta Josane Julião, Reitora da Hamburger University.

A opinião dos jovens

Comprometida em oferecer oportunidades de trabalho formal para jovens da região, a Arcos Dorados realizou, em parceria com a Tendsity, uma pesquisa com pessoas de 16 a 24 anos para saber como estão enfrentando a pandemia e como acham que será o emprego no “novo normal”.

85% das pessoas entrevistadas confirmaram que a pandemia afetou negativamente as oportunidades de emprego, enquanto 74% fizeram a mesma declaração sobre o acesso a treinamento e educação. Ainda neste último ponto, 2 a cada 5 pessoas indicaram que desde o início da Covid-19 aprenderam menos do que aprendiam antes. Diante das perspectivas pouco animadoras apresentadas pelos jovens, a pesquisa também abordou sobre a possibilidade de empreender, obtendo resultados semelhantes aos tópicos anteriores: 57% indicaram que durante 2020 as possibilidades de abertura de negócios foram afetadas.

Entre as questões levantadas, encontra-se aquela que os convidava a ordenar, por importância, os temas que mais os preocupam para o futuro, com respostas surpreendentes: 66% dos jovens indicaram o emprego como necessidade prioritária, enquanto 51% declararam que a educação é uma das chaves para seu futuro.

Dados do Brasil

Entre as principais descobertas do estudo com os jovens brasileiros, quase 8 a cada 10 mencionaram o impacto ao acesso e qualidade da educação: 32% tiveram adiamentos ou interrupções em seus estudos e, ao olhar para o futuro, esta geração demonstra um nível de otimismo de 48%, demonstrando necessidade de apoio e ferramentas que lhes permitam se sentir mais sólidos e empoderados para enfrentar a incerteza dos próximos anos.

Neste sentido, 45% dos jovens entrevistados mencionaram espontaneamente a educação e a capacitação como uma de suas principais necessidades, sendo que 8 a cada 10 mencionaram a importância de cursos que facilitem a obtenção de um primeiro emprego, enquanto 7 a cada 10 destacaram a necessidade de programas para complementar sua educação formal que estejam em linha com as exigências do mercado. 

Oito a cada 10 participantes concordam que as empresas podem fazer a diferença na criação de um futuro melhor para os jovens brasileiros. Como dicas-chave para o desenho de um emprego ideal, sugerem que haja possibilidades de crescimento (42%), apoiadas pela oferta de capacitações, aprendizado e desenvolvimento (39%), juntamente com um equilíbrio com o momento e o estilo de vida dos jovens (37%).

Considerando os resultados apresentados e os temas eleitos como mais importantes para os jovens, a Arcos Dorados oferece seus conteúdos para continuar sendo um agente de mudança e parte ativa da solução para os problemas levantados, em apoio às comunidades onde opera.

Para saber mais sobre o estudo, visite www.receitadofuturo.com.br. (Fonte: Assessoria)

Online e gratuito, evento acontece no dia 21 de agosto e irá apresentar aos estudantes grandes universidades fora do Brasil, com a participação de cerca de 65 instituições, de 11 regiões.

Cada vez mais discutido entre os jovens, o sonho de cursar uma graduação ou pós-graduação fora do país vem, frequentemente, ganhando mais adeptos. Mas muitos ainda se perdem no caminho a ser percorrido até essa realização. É aí que entra a Feira Virtual de Universidades no Exterior, realizada pela Gold Tassel, totalmente online e gratuita, que acontece no dia 21 de agosto e irá apresentar aos estudantes grandes universidades fora do Brasil, com a participação de cerca de 65 instituições, de 11 regiões.

Do conforto de casa, o estudante poderá interagir diretamente com representantes de universidades de diversos lugares, entre eles EUA, Canadá, Reino Unido, Holanda, Irlanda, Alemanha, Suíça, França, Dubai e Itália. A feira acontece por meio da Plataforma de eventos online Remo, em uma espécie de estande virtual, onde representantes das instituições estarão à disposição para tirar dúvidas sobre os cursos de graduação, pós-graduação ou curta duração, formas de ingresso e cotidiano dos locais.

Com vasta experiência no auxílio a alunos brasileiros, que buscam estudar no exterior, o CEO da Gold Tassel, Gavur Kirst, Especialista em Gestão Empresarial, Especialista em Comércio Exterior e bacharel em Negócios Internacionais, concluiu sua faculdade nos Estados Unidos, onde trabalhou, por 4 anos, no departamento que recebia a documentação dos estrangeiros. “Esses anos foram essenciais para adquirir experiência e poder aplicar agora, em mentoria, ajudando os alunos durante o processo de conquista da tão sonhada vaga, bem como de bolsas de auxílio. Sendo que cerca de 80% dos alunos já saem do Brasil com algum tipo de bolsa”, declara ele.

Cursando mestrado em Hamburgo, Alemanha, a jovem Rayanna Ruani, de 24 anos, começou a jornada bem cedo, quando aos 14 anos, decidiu fazer um intercâmbio no Canadá, desde então não parou mais. "O processo foi supertranquilo, com total apoio da Gold Tassel, desde a organização dos documentos até a checagem desse progresso. Conversamos sobre o tipo de curso que eu gostaria de fazer e, com base nisso, recebi uma lista de universidades que tinham aquele curso e se encaixavam nos meus critérios", conta.

Ela ainda acrescenta que optou pelo curso de International Business na Temple University, na Philadelphia. "A Gold foi essencial durante o processo de traduzir e enviar os documentos necessários para Temple, e também pra encontrar acomodação lá e comprar as passagens. Com certeza, fazer tudo isso junto com eles foi muito mais fácil do que correr atrás sozinha. Um pouco antes de me graduar em 2019, comecei a considerar fazer um mestrado. Conversei com o Gavur e ele super me apoiou. Agora estou cursando Global Logistics and Supply Chain Management na Kühne Logistics University em Hamburgo, Alemanha", complementa Rayanna.

Em contato direto com as instituições estrangeiras, a Gold Tassel presta assessoria e acompanha todo o processo, auxiliando o aluno no passo a passo e caminhando junto, desde a inscrição nos locais escolhidos, a busca por bolsas, até a matrícula e a visita ao local, ou seja, acompanhando todo o processo, avaliando os perfis e indicando o lugar mais adequado.

Ao cursar os dois últimos anos do ensino médio nos Estados Unidos, a jovem Juliana Freire, de 21 anos enxergou novos caminhos e oportunidades que só teria fora do Brasil e percebeu que essa seria a escolha certa. "O processo é longo e detalhado. Muitos documentos a serem enviados, burocracia e escolhas importantíssimas. A Gold Tassel me auxiliou em todos eles. Tenha certeza que teria sido muito mais difícil se eu estivesse sozinha nessa caminhada", declara. Ela, que mora nos Estados Unidos, recebeu seu bacharelado em psicologia na University of South Florida e agora vai iniciar um mestrado em psicologia organizacional na George Mason University.

Outro ponto interessante é o apoio do governo irlandês, que irá enviar representantes de 10 instituições locais. É bom lembrar que, de uns anos pra cá, o país tem sido cada vez mais acessível para os estudantes internacionais e se tornou o destino mais buscado entre os que desejam estudar ou trabalhar fora do país. Isso devido à relativa facilidade de se conseguir o visto de estudante, além da qualidade de vida e a recepção calorosa dos irlandeses.

Totalmente gratuita e aberta ao público, o evento tem o objetivo de aproximar os alunos brasileiros das instituições estrangeiras. As inscrições para participar da maior feira de universidades internacionais do país podem ser feitas pelo link: https://www.eventbrite.com.br/e/feira-virtual-de-universidades-no-exterior-tickets-158946375889.

Com ampla experiência em educação internacional, a Gold Tassel é uma empresa de consultoria mato-grossense, especializada em auxiliar os estudantes brasileiros a ingressarem em programas de graduação e pós-graduação nas melhores universidades do mundo.

Serviço:

O que: Feira Virtual de Universidades no Exterior, promovida pela Gold Tassel

Quando: dia 21 de agosto

Onde: Plataforma de eventos online Remo

 

Página 1 de 10