Blog da Condessa

Blog da Condessa

Com o objetivo de evitar maior aglomeração, o Mercado do Porto ampliou o horário de funcionamento. O atendimento ao público ocorre de terça a sexta-feira, das 05 às 17 horas e aos fins de semana, das 05 às 14 horas. Válido lembrar que, todas as medidas de biossegurança previstas pela Organização Mundial de Saúde, com controle de acesso de pessoas, aferição da temperatura e disponibilização de álcool gel desde a entrada de acesso como em todas as barracas estão sendo tomadas a fim de evitar a proliferação do novo coronavírus.

Nas segundas-feiras, o Mercado do Porto fica fechado para higienização do ambiente e das barracas. O local conta atualmente com 149 permissionários. Por ser considerado atividade que realiza serviços essenciais, está em funcionamento desde o início da adoção de medidas restritivas estabelecidas e sancionadas pelo prefeito Emanuel Pinheiro, no mês de março.

Por conta da retomada das atividades dos setores econômicos, sancionada por meio de decretos pelo prefeito Emanuel Pinheiro, os restaurantes instalados no Mercado também estão em funcionamento, com atendimento presencial e também pelo sistema delivery.

Apesar de uma maior flexibilização, com a retomada de vários segmentos econômicos, o rigor da fiscalização no local também está mantido. Está sendo realizado o controle desde o acesso na entrada principal, sendo permitida a entrada obrigatoriamente com o uso de máscaras. Não só para os funcionários do Mercado como para os clientes e repositores. “Todos os permissionários foram orientados a seguir as formas de prevenção, importância da higienização, lavando as mãos com bastante frequência e se possível fazer uso do álcool gel e deixar disponível para os clientes”, destacou a secretária municipal de Agricultura, Trabalho e Desenvolvimento Econômico, Débora Marques.

Além disso, ressaltou Débora, cada permissionário deverá ter na banca álcool gel para uso particular e também disponível para o consumidor. Sem se esquecer da importância do distanciamento mínimo entre as pessoas e evitar a aglomeração. “Sem falar dos três lavatórios populares que foram instalados no Mercado do Porto. Iniciativa do prefeito Emanuel Pinheiro a fim de facilitar o acesso à higienização das mãos, sendo essa uma das mais importantes formas de prevenção ao novo Covid-19”, observou a secretária.

Se por ventura, algum permissionário descumprir com o acordo que foi firmado, ele irá sofrer uma sanção administrativa, recebendo uma multa ou até a perda da exploração do mercado. “Não é isso que o prefeito Emanuel Pinheiro quer. O que nós queremos é esse trabalho em parceria. Juntos iremos vencer esse momento de crise e o Mercado, local histórico da nossa Capital, vai poder continuar oferecendo um serviço eficiente com produtos de qualidade à toda população cuiabana”, concluiu.

A Editora da Universidade Federal de Mato Grosso já publicou 702 livros, sendo 641 livros físicos/impressos e 61 e-books. À frente da coordenação da Editora da Universidade Federal de Mato Grosso (EdUFMT) desde o dia 20 de março de 2020, Francisco Xavier Freire Rodrigues também é professor permanente do Programa de Pós-Graduação em Sociologia, professor permanente do Programa de Pós-Graduação em Estudos de Cultura Contemporânea e professor do Departamento de Sociologia e Ciência Política da UFMT. Francisco Xavier Freire Rodrigues é bacharelado em Ciências Sociais pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), além de possuir mestrado e doutorado em Sociologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS. Nesta entrevista exclusiva ao Blog da Condessa, o coordenador da Editora da UFMT comenta sobre o acervo da editora universitária, da relevância da EdUFMT no fomento à leitura, sobre os livros premiados e a produção literária de autores mato-grossenses, bem como da difusão universitária, entre outros. Confira!

Blog da Condessa - Há livros premiados na editora da UFMT? O que significa/ representa esse prêmio para a literatura de Mato Grosso? 

Francisco Xavier Freire Rodrigues- Merece destaque nesse contexto o livro “Foi Assim - Vidas, olhares e personagens por trás dos processos trabalhistas em Mato Grosso”, produzido pelo Tribunal Regional do Trabalho da 23ª Região (TRT-23), com apoio da Universidade, por meio da Editora, que conquistou o primeiro lugar na categoria Publicação Especial do Prêmio Nacional de Comunicação e Justiça, concedido pelo Fórum Nacional de Comunicação e Justiça, no mês de junho de 2018. A premiação foi muito importante para a nossa Editora e para a sociedade de Mato Grosso em geral.

Blog da Condessa - O acervo da EdUFMT é basicamente de livros científicos? Há outros temas, áreas? 

Francisco Xavier Freire Rodrigues - Livros acadêmicos. Obras integrais e coletâneas das diferentes áreas do saber/conhecimento. Os títulos publicados versam fundamentalmente sobre o Regionalismo, a Cultura, a Educação, a Geografia, a História, o Agronegócio, as diferenças de gênero e raça, os povos indígenas e as relações de poder do Estado de Mato Grosso.

Blog da Condessa - Por favor, sugestões de leituras para adultos e crianças.

Francisco Xavier Freire Rodrigues - Para crianças sugerimos as seguintes leituras: A natureza agredida pede para ser respeitada (Moreira de Acopiara); Chapeuzinho Amarelo (Chico Buarque); Adivinha quanto eu te amo (Sam McBratney); Cospe fogo o Dragão (Luciene Regina Paulino Tognetta); Marcelo, Marmelo, martelo (Ruth Rocha). Para jovens e adultos as dicas de leituras são: De Aluísio Azevedo: “O Cortiço”; de Carlos Drummond de Andrade: “A Rosa do Povo” e “Claro Enigma”; de Lima Barreto: “Triste Fim de Policarpo Quaresma”; de Machado de Assis: “Memórias Póstumas de Brás Cubas” e “Dom Casmurro”;  de Nelson Rodrigues: “Vestido de Noiva” e “A Vida Como Ela É”; de José Lins do Rego: “Fogo Morto”; de Guimarães Rosa: “O Grande Sertão: Veredas” e “Sagarana”. Outras sugestões são: Eleanor & Park, de Rainbow Rowell; Quem é você, Alasca?, de John Green; As Vantagens de Ser Invisível, de Stephen Chbosky; A Arte de Produzir Efeito sem Causa, de Lourenço Mutarelli; Sobre os Ossos dos Mortos, de Olga Tokarczuk; O ano do pensamento mágico, de Joan Didion; Don Juan (Narrado por Ele Mesmo), de Peter Handke; A revolução dos bichos, de George Orwell; Sapiens: História Breve da Humanidade, de Yuval Noah Harari.

Blog da Condessa - Na sua opinião, sinônimo de ler é? 

Francisco Xavier Freire Rodrigues - Ler é decodificar a vida. Ler é decifrar o mundo real e imaginário. Ler é reconhecer e identificar as múltiplas realidades e aprender coisas novas. Ler é captar, pronunciar, articular, proferir, recitar. Ler é adentrar um mundo novo, uma viagem no mundo das letras e no mundo do conhecimento, da imaginação e abrir as portas para inúmeras realidades. É uma maneira de constituir a identidade do indivíduo, da formação humana. A leitura é sem dúvida uma das formas do exercício da liberdade, da autonomia individual e de cultivo da imaginação. Acreditamos que quem lê amplia o olhar, torna-se mais tolerante ao perceber na visão do outro formas de alargar a sua própria visão das coisas. Quem lê certamente fala e escreve melhor, consegue ter uma percepção mais crítica de tudo.

Blog da Condessa - Em 2019, a UFMT fez um lançamento coletivo de livros produzidos por pesquisadores. Qual foi o objetivo da ação?

Francisco Xavier Freire Rodrigues - Ressaltamos que em 2019 a EdUFMT promoveu um lançamento coletivo de obras, aberto ao público, no qual estiveram presentes autores das produções bibliográficas, convidados e integrantes da comunidade interna e externa, oportunidade em que foi possível divulgar de maneira ampla boa parte das obras editadas naquele ano. O objetivo desta ação foi aproximar a sociedade, a EdUFMT, os autores e os leitores, contribuindo com a população da ciência. Mostrar a relevância social e cultural do conhecimento e das publicações da nossa EdUFMT. Os leitores tiveram a oportunidade de conversar, dialogar e tirar dúvidas com os autores/escritores. Isso significa dar “vida” aos saberes, ao conhecimento e à ciência. Eventos desta natureza permitem a socialização das produções intelectuais, fazendo com que a Universidade preste contas a sociedade.

Blog da Condessa - Cite, por favor, outros eventos relevantes.

Francisco Xavier Freire Rodrigues  - Dentre os eventos dos quais a EdUFMT participou em 2019, podem ser citados: Seminário de Educação 2019 (evento de alcance regional e nacional); XII Encontro Nacional de pesquisadores de Ensino de História 2019; e 2º Seminário de Filosofia Clássica Alemã 2019. Além disso, foram levados materiais para doação em outros eventos, como XIV Semana Acadêmica de Filosofia 2019, Áfricas – X Pluralidade Cultural – IFMT Campus Cuiabá 2019, XIV ENECOMAT 2019 e, também foram realizadas doações para bibliotecas escolares da rede pública de ensino, a saber: Biblioteca da Escola Estadual Ernesto Che Guevara (Escola do Campo em Tangará da Serra) e Biblioteca da Escola Municipal Napoleão José da Costa (Várzea Grande). Como associada da Associação Brasileira das Editoras Universitárias (Abeu), a EdUFMT participa regularmente dos seus eventos que são realizados em diversos lugares do país. Nesses espaços, foi possível divulgar as obras da EdUFMT para professores da rede de educação básica, professores da graduação e pós-graduação da UFMT e de outras instituições de Ensino Superior, estudantes de graduação e da pós-graduação, pesquisadores e comunidade externa de modo geral. 

Blog da Condessa - É relevante, consistente, substancial a produção literária de autores mato-grossenses, bem como da difusão universitária? 

Francisco Xavier Freire Rodrigues - Não temos dúvidas de que Mato Grosso é um estado rico do ponto de vista cultural e intelectual. A missão da EdUFMT é editar, coeditar, reeditar e divulgar produções acadêmicas relacionadas ao ensino, à pesquisa e à extensão, ampliar o incremento à publicação da produção científica, bem como apoiar a promoção das iniciativas de edições culturais e artísticas. Cumprindo esse compromisso institucional e com a comunidade em geral, a Editora deu sequência às publicações. Ao longo de quase três décadas a Editora publicou centenas de livros e inúmeros periódicos por ela coeditados. Encontra-se hoje entre uma das Editoras Universitárias que mais publica por ano. Os títulos lançados versam fundamentalmente sobre regionalismos, cultura, educação, geografia, história, agronegócio, diversidades, povos indígenas e relações de poder do Estado de Mato Grosso. São muitas as personalidades da literatura de Mato Grosso. Marilza Ribeiro, Tereza Albuês, Hilda Gomes, Padre Antonio Rodrigues Pimentel, Flávio José Ferreira, Aclyse de Matos, Hilda Gomes Dutra Magalhães, Ricardo Guilherme Dicke, Manoel de Barros, João Antonio Neto, Waldemir Dias Pino, Silva Freire, Lobivar de Matos, entre outros. A EdUFMT já publicou 702 livros, sendo 641 livros físicos/impressos e 61 E-books. 

Blog da Condessa -  Quantos livros, obras publicadas nos últimos cinco anos pela editora da UFMT? Comente, por favor, os mais importantes. 

Francisco Xavier Freire Rodrigues -  Publicamos cerca de 200 livros nos últimos cinco anos. O nosso acervo pode ser encontrado no endereço https://www.edufmt.com.br/.  Não vou comentar os mais importantes para não cometer injustiça com os nossos autores. 

Blog da Condessa - Quantos lançamentos previstos para este ano e para 2021?

Francisco Xavier Freire Rodrigues - Estamos finalizando a publicação de livros de dois editais de 2019, com cerca de 18 novos livros. Temos também cerca de 18 livros para serem publicados em 2020 dos editais deste ano. Os lançamentos dos livros deste ano não estão ainda agendados devido à pandemia.  

Blog da Condessa - Na sua opinião, o confinamento doméstico imposto pela pandemia do novo coronavírus estimulou a leitura?

Francisco Xavier Freire Rodrigues - Especialistas afirmam que o confinamento doméstico imposto pela pandemia do novo coronavírus tem se apresentando como uma excelente oportunidade para aproximar pais e filhos em torno da leitura. Distanciamento social fez crescer a demanda por leitura em alguns países, e e-books têm recebido mais adesão. Em países como Itália, livrarias foram autorizadas a voltar a funcionar. O período de distanciamento social tem levado a um aumento na venda de livros em diversos países no mundo. Com as pessoas passando mais tempo em casa, a demanda por produtos culturais aumentou de forma geral, e obviamente que a leitura de livros foi impactada positivamente. Na Inglaterra, a procura por livros cresceu cerca de 33% em relação ao mesmo período em 2019, e as vendas online tiveram um aumento de 400% na comparação com o ano passado. Esta mesma tendência também se fez presente na Espanha, um dos locais mais atingidos pela pandemia. Conforme dados divulgados pela Libranda, uma das principais editoras e distribuidoras de livros do país, o crescimento mais relevante e significativo se deu nos livros digitais: um aumento de 50% na demanda no mês de março, em comparação com 2019. Com o isolamento social, o tédio das pessoas tem levado a fazer coisas novas e também retomar velhos hábitos. A leitura foi beneficiada neste sentido. O 4º Painel do Varejo de Livros no Brasil em 2020 revelou que, no período de 23 de março a 19 de abril, os e-books e vendas on-line de livros físicos aumentaram consideravelmente. Nesta mesma direção, a pesquisa Retratos da Leitura no Brasil mostrou que a plataforma Estante Virtual, que reúne sebos e livrarias de todo o país, aumento de 50% em abril, em comparação ao mesmo mês do ano passado.

Blog da Condessa -Quem lê amplia o olhar, torna-se mais tolerante ao perceber na visão do outro formas de alargar a sua própria visão das coisas. Quem lê, consegue ter uma percepção mais crítica de tudo. Concordas?

Francisco Xavier Freire Rodrigues - Claro. Quem lê consegue perceber e vivenciar novas experiências. Além de uma consciência crítica da realidade social, o leitor consegue vivenciar, criar e intervir na realidade com mais qualidade e conhecimento de causa. A leitura permite a humanização do homem e amplia seus horizontes de ação e percepção.

Blog da Condessa - É possível cultivar o gosto pela leitura aproveitando as possibilidades abertas pela tecnologia da informação?

Francisco Xavier Freire Rodrigues - Acreditamos que é possível cultivar o gosto pela leitura aproveitando as possibilidades abertas pela tecnologia da informação. Verificamos que muita gente resolveu, nesta quarentena, ler para crianças e adultos em vídeos e intervenções ao vivo pelas redes sociais. Percebe-se também que alguns autores, mais talentosos com os novos meios, estão inclusive animando os próprios poemas e livros. É possível aproveitar a interface entre livros e jogos eletrônicos na internet ou em dispositivos sem conexão. Em alguns jogos têm narrativas contadas. O encadeamento das ideias, como o jogo é organizado, desperta o interesse das crianças e desenvolve habilidades. Tem livros que falam dos personagens dos jogos, o que certamente, de alguma forma, pode estimular a leitura das crianças e dos jovens. Não há dúvidas de que a disponibilidade dos recursos trazidos pela internet e dos aparelhos eletrônicos facilita o acesso aos livros, bem como reforça a necessidade dos pais lerem precocemente para suas crianças. As crianças maiores têm lido também nos tablets, computadores e outros. Depois que desenvolverem o gosto pela leitura, crianças leem em todos os ambientes. Com mais tempo em casa, devido ao confinamento, é possível dedicar um tempo para a leitura. No entanto, consideramos que é muito cedo para saber qual o real impacto no mercado do livro, mas já estamos vendo um aumento no número de pessoas que usam os serviços de subscrição de leitura digital para acessar os livros. Pesquisas indicam que desde meados de março, chegaram centenas de novos usuários ao Scribd. Obviamente que isso porque as pessoas estão ficando em casa. Faz sentido que busquem conteúdos digitais e esse conforto e entretenimento durante este período. Percebemos que muitas pessoas estão ansiosas por ler neste momento. Estão com fome de recomendação de livros e criando clubes de leitura virtuais. Por isso que acreditamos que estamos vivendo um grande momento para que os editores e autores se comprometam com seu público on-line e também aproveitem as oportunidades de distribuição digital para fazer com que seus livros eletrônicos e audiolivros cheguem a todos os leitores possíveis.

Blog da Condessa - O senhor também escreve? Caso afirmativo, tens livros publicados?

Francisco Xavier Freire Rodrigues - Sim. Escrevemos basicamente livros e artigos acadêmicos, resultados de investigações científicas que realizamos na Universidade.  Os livros publicados são resultados de projetos de pesquisa, desenvolvidas no mestrado, no doutorado e no trabalho de investigação que realizamos na UFMT e nos Programas de Pós-Graduação em Sociologia e no PPG em Estudos de Cultura Contemporânea. Livros que publiquei: “A Formação do Jogador de Futebol no Sport Club Internacional” (Paco Editorial); “O FUTEBOL DE VÁRZEA NA COMUNIDADE SÃO GONÇALO BEIRA RIO” (EdUFMT), em parceria com o Allan Kardeck Benitez Acosta,  O fim do passe e a modernização conservadora no futebol brasileiro Estudo sobre os impactos da Lei Pelé (Lei 9.615/1998) no mercado futebolístico brasileiro. Temos 11 capítulos de livros sobre temas diversos (esporte, educação, segurança pública) e 49 artigos científicos publicados em periódicos acadêmicos de diferentes Universidades brasileiras e estrangeiras. 

Blog da Condessa - O acervo da EDUFMT é digital e gratuito, ou algumas obras apenas?

Francisco Xavier Freire Rodrigues -  O acervo da EdUFMT é híbrido. Somente os e-books é que estão em versão digital e com acesso gratuito. Foram publicados 61 E-books e 641 livros físicos. Também temos algumas obras impressas que são gratuitas e o restante tem um preço bem acessível.

Blog da Condessa - Qual a importância da EdUFMT no fomento à leitura? 

Francisco Xavier Freire Rodrigues - Ao longo da sua existência a EdUFMT já publicou mais de 700 livros diferentes, sobre os mais diversos temas de importância local, regional, nacional e global. Por ser uma Editora de uma Universidade Pública, ela tem publicado e divulgado livros com preços acessíveis para públicos diversos. Neste sentido, a nossa EdUFMT desempenha papel fundamental na divulgação da produção intelectual da comunidade acadêmica da UFMT e se constitui como ator importante no fomento a leitura. Ao publicar e divulgar os livros frutos de pesquisas dos nossos escritores, a EdUFMT possibilita que os conhecimentos e saberes sejam socializados com a comunidade mato-grossense e brasileira. Os e-books são fundamentais no sentido de possibilitar o acesso ampliado ao conhecimento. A EdUFMT cumpre a importante missão de popular a ciência e aproximar Universidade e a sociedade. 

Blog da Condessa - Que ações você considera válidas para ampliar o acesso ao livro?

Francisco Xavier Freire Rodrigues - Ao longo desses anos a EdUFMT promoveu politicas de doação de livros para bibliotecas e acervos de escolas, universidades e instituições de ensino no país, por meio de termos de doação e registro. Atualmente finaliza o programa de venda a baixo custo de livros para estudantes atendidos pelos programas de assistência estudantil da Pró-Reitoria de Assistência Estudantil- PRAE, a ser efetivado em agosto. Outras ações visam ampliar programas de publicação de livros digitais, com acesso gratuito e programas de descontos nas vendas de livros. Divulgação forte dentro da própria universidade, promoções, participação em eventos, entre outros. A partir desse conjunto de ações, a EdUFMT tem garantido a manutenção de sua principal função: a divulgação de trabalhos acadêmicos que contenham questões de relevância social, através da divulgação da história, cultura e artes do Estado de Mato Grosso.

Blog da Condessa - A editora da UFMT tem projetos financiados, incentivos para as publicações? 

Francisco Xavier Freire Rodrigues -  A Editora captou recursos para projetos e convênios com a Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel/MT) e o IFMT, na ordem de 242 mil reais para publicações. Além disso, custeou com recursos próprios a impressão para distribuição gratuita nas escolas, hospitais e comunidade do Estado de cinco mil exemplares do livro infantil Coronavirus, do #MTCiência, como uma das estratégias de prevenção e enfrentamento da Covid-19. A EdUFMT conseguiu atender as demandas de publicações de pesquisadores do quadro da universidade com publicações - financiadas - de projetos de pesquisa, convênio, parcerias e coedições. Merece destaque todas as publicações feitas dos Planos Municipais de Saneamento Básico (PMSB) para 109 municípios com até 50 mil habitantes, rendendo a Mato Grosso o título de único estado do Brasil com 100% dos seus municípios com um instrumento de planejamento dos PMSBs. Registramos também a construção do projeto “Cuiabá 300 Anos”, com publicações a serem financiadas com recurso de emenda parlamentar e o início dos estudos técnicos para a realização da cooperação da UFMT, via Editora, e Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso (IFMT) para a realização do seu edital interno de publicação de obras digitais, tendo como parceira a Fundação Uniselva.

Blog da Condessa - A editora permite a aquisição de livros com desconto? E o setor de vendas? Há funcionários, estagiários?

Francisco Xavier Freire Rodrigues -  Sim, mas só quando fazemos saldão. Temos descontos para compra de livros quando o professor indica um título para a turma. Ele nos manda a lista com os nomes dos alunos e damos desconto. Também fazemos algumas promoções. No Setor de Vendas da EdUFMT, temos um funcionário e dois Estagiários. Uma no período matutino e outra no período vespertino.  A livraria conta com pessoal para atendimento no horário comercial. Ela recebeu móveis novos recentemente e tem centenas de livros expostos. Também fazemos vendas online.

Blog da Condessa - Há títulos da editora disponíveis em livrarias da cidade?

Francisco Xavier Freire Rodrigues - Só vendemos nossos títulos na livraria da editora, em eventos e através do site da EdUFMT https://www.edufmt.com.br/.

Blog da Condessa - Dicas de leitura da produção regional encontrada na  editora, por favor.

Francisco Xavier Freire Rodrigues  - Salvando Dino, Trilogia Cuiabana, Identidade e Território, Nova História do Mato Grosso Contemporâneo, entre outros.

Blog da Condessa - Por fim, quais projetos futuros para a editora você pode adiantar que deverão acontecer ainda este ano ou no próximo?

Francisco Xavier Freire Rodrigues - Elevar a quantidade de publicações com o selo da EdUFMT por meio de Editais para pesquisadores vinculados à UFMT. Criar campanhas de divulgação e circulação da produção bibliográfica da Editora para a comunidade externa e interna. Publicar obras com recurso da UFMT. Publicar obras com recursos do autor/pesquisador ou entidade de apoio. Desenvolver novas formas de divulgação/circulação das obras publicadas. Esperamos para 2021: 10 obras publicadas (publicar obras com recurso da UFMT); 20 Obras publicadas (publicar obras com recursos do autor/pesquisador ou entidade de apoio); Inserção na programação da TVU; Participação em eventos de grande circulação; Divulgação de livros nas redes sociais da Editora e Realização de eventos de lançamentos de livros.

Uma Inteligência Artificial que aprende o seu gosto pessoal de vinho, com base em avaliações anteriores e é capaz de predizer que nota o usuário dará a um vinho que ele ainda nem provou
A Eniwine, plataforma digital brasileira de serviços para os amantes do vinho, colocou uma nova versão do seu site no ar e com ela vieram várias novidades. Agora o site não exibe apenas os vinhos que estão à venda, mas um catálogo que conta hoje com mais de 12.000 rótulos de vinhos, mesmos estes não estando disponíveis para compra e venda. “Tal base de dados é muito importante para os amantes do vinho e esta nossa base só irá crescer daqui pra frente. Nossa primeira meta é exibir dados de 50.000 rótulos, depois 100.000 e lógico, estamos buscando 1 milhão de rótulos” diz Marcelo Abrileri idealizador, fundador e CEO da empresa.
Bastante útil, as listas que foram criadas pelos usuários no aplicativo agora estão disponíveis nos filtros de buscas da vitrine. Então, o usuário que construiu uma lista de vinhos favoritos, por exemplo, pode agora acessar essa lista através do navegador do desktop. “A Eniwine é hoje a maior vitrine online de vinhos do Brasil com mais de 1.800 rótulos de vinhos de diversos produtores, importadores e lojistas”, completa Abrileri.
Mas uma das maiores novidades está novamente relacionada ao serviço do Digital Sommelier. Quem consome vinhos, seja iniciante ou avançado, sabe o quanto é difícil encontrar boas opções sem ao menos experimentar. Alinhado a isso, outra novidade é que agora o usuário do site pode ordenar os vinhos pelo seu gosto pessoal. Isto é fornecido pela algoritmo do Digital Sommelier, uma Inteligência Artificial que aprende o seu gosto pessoal de vinho, com base em avaliações anteriores e é capaz de predizer que nota o usuário dará a um vinho que ele ainda nem provou.
Com esta tecnologia a Eniwine agora pode ordenar os vinhos da vitrine conforme o Enoperfil (perfil de gosto de vinho) do usuário, de modo que aparecerão nas primeiras posições os vinhos que usuário daria nota 5 (que é a nota máxima), seguido dos vinhos que o usuário daria 4,5, depois os que ele daria 4,0, e assim por diante.

ENOPERFIL
“O melhor vinho não é o da uva X ou do país Y, nem tão pouco o que teve uma nota específica, mas é o vinho que você gosta! E descobrir o estilo de vinho que você mais gosta é o papel do Digital Sommelier. Agora conseguimos ordenar nossos vinhos de modo que nossos usuários enxerguem com enorme facilidade quais vinhos ele mais irá gostar. Isso os ajudará a não errar na compra e comprar um vinho que realmente irão gostar.” continua Abrileri
Este é um serviço inteiramente novo no mundo do vinho e totalmente personalizado, exclusivo da Eniwine. Vale lembrar que para se servir deste novo serviço o usuário precisa estar logado (identificado) no sistema e ter seu enoperfil feito, que ocorre após este ter avaliado alguns vinhos (dar nota) via aplicativo da Eniwine até que o Digital Sommelier tenha o perfil do usuário mapeado.
Na página inicial do site, que a Eniwine chama de VITRINE, há vários filtros por tipo, preço, país, região, safra e outras características dos rótulos e agora há também os filtros “disponíveis” e “indisponíveis” que exibem os vinhos que estão ou não estão à venda.
Outra novidade é a nova PÁGINA DO VINHO. A Eniwine se esmerou em oferecer uma página com bastante informações e muito bonita. Agora a garrafa e o rótulo estão bem mais destacados e há mais informações sobre os vinhos, aromas dominantes, sugestão de serviço e outros detalhes, incluindo harmonizações sugeridas, um serviço reverso ao HARMONIZADOR, serviço este que é oferecido pelo aplicativo da Eniwine que ajuda a harmonizar vinho e comida e que conta com mais 50.000 variáveis matematizadas de pratos relacionando estes com o vinho mais adequado, levando em consideração o tipo de comida, o modo de preparo, molhos e ingredientes adicionais.
Importante ressaltar também que a Eniwine possuí um Clube de Vinhos totalmente diferente, onde os associados é que escolhem quando e que vinhos desejam receber, adquirindo estes sempre com preços especiais com descontos.
Por fim, vale relembrar que a Eniwine está oferecendo um CURSO ONLINE DE VINHOS totalmente gratuito, todas as segundas e quartas feiras, nas plataformas YouTube, Instagram, Facebook, Vimeo e pela própria página da Eniwine em www.eniwine.com/cursoonline
Por tudo isso e com o crescimento da busca por vinhos pela Internet por conta do isolamento, a Eniwine é sem dúvida uma ótima opção para os amantes de vinho adquirirem com precisão e acuracidade seus rótulos de vinhos, fazendo a compra certa, além de aprenderem mais com as aulas online sobre vinhos. (Fonte: Brain Press)
Site: https://www.eniwine.com
Facebook: https://www.facebook.com/eniwinebr/
Instagram: https://www.instagram.com/eniwine/

Senai registrou mais de 1 milhão de matrículas em plataforma online

A procura por cursos de educação a distância tem aumentado durante a pandemia e superado as expectativas de quem atua na área. Com vagas abertas e gratuitas em cursos online de qualificação profissional, o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) bateu a marca de 1 milhão de matrículas realizadas desde o início da pandemia, há quase cinco meses.

"Desde março, a gente se preocupou muito em oferecer cursos para ocupar a mente das pessoas e aproveitar essa oportunidade para requalificação. Ao todo, lançamos 23 cursos gratuitos. Nossa meta era de 100 mil matrículas, mas atingimos mais de 1 milhão", afirma Felipe Morgado, gerente executivo de Educação Profissional do Senai Nacional. Os cursos oferecidos têm duração média de 14 horas e são autoinstrucionais. Além de videoaulas, os estudantes contam com material didático em formato digital, realizam atividades, incluindo resolução de problemas, e precisam passar por uma avaliação para receber o certificado de conclusão. "São cursos estruturados e preparados para desenvolver competências nas pessoas", acrescenta Morgado.

O Senai lançou um ranking das 10 capacitações gratuitas mais procuradas da entidade (veja lista abaixo). No topo da lista, o curso de segurança do trabalho foi procurado por mais de 120 mil pessoas. "O tema de saúde e segurança no trabalho, com a pandemia, ganhou muito mais atenção das pessoas, principalmente de profissionais que voltaram aos seus postos de trabalho", diz o gerente executivo do Senai. O curso de finanças pessoais também fez sucesso, com pouco mais de 96 mil matrículas. De novo, segundo Felipe Morgado, o cenário de instabilidade econômica causada pela pandemia ajuda a explicar o interesse. "Muitas pessoas estão perdendo o emprego e precisam repensar a organização de suas finanças". 

Os cursos na área de tecnologia da informação e indústria 4.0 também estão entre os destaques do Senai. Na avaliação do gerente executivo de Educação Profissional da entidade, a transformação tecnológica tem obrigado os trabalhadores e se manterem em permanente atualização. "Com a digitalização das empresas, precisamos digitalizar os trabalhadores da indústria também". 

Para ter acesso aos cursos e às vagas, basta acessar a plataforma Mundo Senai, preencher um cadastro simples e começar a qualificação. O tempo de realização do curso pelo trabalhador é flexível, além de ser 100% online. A plataforma também oferece outros serviços, como orientação profissional e oferta de vagas de trabalho.

Veja a lista dos 10 cursos do Senai mais procurados durante a pandemia:

1º - Segurança do Trabalho: 120.487 matrículas

Sensibiliza os participantes para as questões básicas da prevenção de acidentes e segurança do trabalho, de forma a criar uma mentalidade de prevenção. Duração: 14 horas

2º - Finanças pessoais: 96.374 matrículas

Mostra aos participantes a importância do equilíbrio financeiro, a fim de obter mais qualidade de vida, tranquilidade e motivação. Duração: 14 horas

3º - Tecnologia da Informação e Comunicação: 84.843 matrículas

Apresenta os principais temas relacionados à infraestrutura de TI, serviços de redes, software, hardware, normas e padrões técnicos. Duração: 14 horas

4º - Noções Básicas de Mecânica Automotiva: 73.513 matrículas

Mostra os principais componentes e como funcionam os automóveis, as forças físicas envolvidas e os mecanismos por trás do funcionamento. Duração: 14 horas

5º - Desvendando a Indústria 4.0: 68.167 matrículas

Apresenta a Indústria 4.0, propiciando ao aluno a introdução ao tema e a obtenção da base conceitual das tecnologias habilitadoras que suportam essa indústria. Duração: 20 horas

6º - Fundamentos de Logística: 62.757 matrículas

Mostra o que é necessário para administrar o patrimônio e os recursos de uma empresa, conhecendo a história, os principais conceitos e definições da área. Duração: 14 horas.

7º - Lógica de Programação: 59.405 matrículas

Ensina os conceitos básicos sobre lógica de programação, tipos de dados, estruturas de controle e repetição e exemplos do uso de variáveis homogêneas e heterogêneas. Duração: 14 horas

8º - Educação ambiental: 49.859 matrículas

Busca conscientizar os participantes sobre questões básicas da educação ambiental, de forma a criar uma mentalidade prevencionista com relação ao meio ambiente. Duração: 14 horas

9º - Metrologia: 46.954 matrículas

Proporciona o conhecimento básico necessário à aplicação e interpretação das medidas na área da mecânica. Objetivo é explorar os principais temas relacionados à metrologia, desde os instrumentos mais básicos, como as réguas, até os de maior grau de precisão. Duração: 14 horas.

10º - Empreendedorismo: 45.833 matrículas

Oferece conhecimentos sobre o ato de criação de novos empreendimentos nos mais diversos setores. Duração: 14 horas.

 

Sábado, 08 Agosto 2020 05:00

Sefaz realiza mais um sorteio da Nota MT

A Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz) realiza na segunda-feira (10.08) mais um sorteio mensal do Programa Nota MT. Estarão concorrendo 1.364.688 bilhetes, gerados a partir de notas fiscais com CPF, emitidas entre 1º e 31 de julho.  No sorteio desta segunda-feira serão distribuídos 1.000 prêmios de 500 reais e 5 prêmios de R$ 10 mil.

O sorteio será a partir das 09h, na Secretaria de Fazenda, em Cuiabá, com transmissão pelas redes sociais do Governo do Estado e da Sefaz. Ele será feito com base no resultado da Loteria Federal de sábado (08).

Os sorteios foram retomados no dia 13 de julho, depois de terem sido suspensos no mês de março deste ano em razão de a Caixa Econômica ter paralisado as extrações da Loteria Federal. No sorteio do dia 13, consumidores de cinco municípios receberam R$ 10 mil cada um. Outras 994 pessoas foram sorteadas com prêmios de R$ 500.

No dia 20 de julho, a Secretaria de Fazenda realizou o sorteio especial de São João. Dois contribuintes de Cuiabá e outros três Sinop, Lucas do Rio Verde Campo Novo do Parecis foram premiados.

Para este ano mais dois sorteios especiais estão programados. O da Primavera, dia 21 de setembro e o de Natal, no dia 19 de dezembro.

No dia 17 será realizado o sorteio de março, que estava programado para acontecer no dia 09 de abril, mas não ocorreu pela paralisação em razão da pandemia da Covid 19. Nele estarão concorrendo 1.719.074 bilhetes emitidos pelas notas fiscais com CPF geradas entre 1º e 31 de março.

 

*MÁRCIA KUHN PINHEIRO

Quando olhamos alguns anos atrás, a discussão em torno das políticas públicas para as mulheres, em Cuiabá, era uma necessidade, assim como em todo o Brasil. Ela ainda se restringia ao campo das ideias, dos planos e das promessas. Não sei se era pela falta de interesse pela pauta (gosto de acreditar que não), pela indisposição política sobre o tema ou mesmo pela ausência concreta de projetos.

Claro que não podemos generalizar e precisamos valorizar o empenho de pessoas e instituições na busca por mais igualdade para nós, mulheres. Nesse seleto grupo, logo de imediato, me vem a mente os valorosos membros do Judiciário mato-grossense. E para não fazer injustiça à nenhum deles, os represento na figura líder da desembargadora Maria Erotildes Kneip, defensora da bandeira feminina há mais de 30 anos. Não se pode falar em políticas públicas para mulheres sem lembrar de sua luta, assim como de todo o núcleo do judiciário. Foram eles os precursores e os incentivadores de novos tempos para as mulheres cuiabanas, o qual, hoje, felizmente estamos vivendo.

Quando iniciamos a gestão municipal, em 2017, nos inspiramos na batalha árdua desse valoroso grupo e buscamos mudar a realidade da inoperância do Executivo quanto à pauta ou, pelo menos, protagonizar maior empenho e eficácia em ações que pudessem impactar positivamente a vida das mulheres. E assim o fizemos. Pensamos nas mulheres ainda enquanto meninas, quando ressignificamos o Programa Siminina, aplicando uma nova roupagem no atendimento delas ao implantar o maior conjunto de ações da história de 25 anos do projeto. Inserimos aulas de ballet, inglês básico, reforço escolar, artesanato, judô, plantio de hortifrúti, dentre outros.

Estendemos o atendimento em mais um ano para oferecer aulas de informática básica e intermediária, com noções de lógica computacional para ampliar o espaço dessas meninas no mercado de trabalho, futuramente. Proporcionamos para mais de 1 mil meninas todo essa gama de aprendizado e oportunizamos a elas condições para, daqui a alguns anos, se tornarem mulheres mais independentes e empoderadas.

Já no segundo ano, oferecemos às mulheres cursos de qualificação profissional em mais de 40 opções em quatro áreas de atuação diferentes, entregando ao mercado de trabalho mais de 3 mil mulheres e criando novos empregos formais e informais. Além disso, colocando Cuiabá entre os menores índices de desemprego do país. Tudo sem mencionar o empoderamento, a autoestima e a independência financeira que leva a mulher a não mais se submeter a situações de violência verbal, psicológica, emocional, física e outras por não terem condição de sustento familiar.

O Qualifica Cuiabá 300 anos, sem dúvidas, foi o pontapé inicial para a mudança significativa de Cuiabá nas políticas voltadas à mulher. Os órgãos de proteção passaram a fazer encaminhamentos para os cursos, além de reconhecer a contribuição do programa que não teve um registro sequer de caso de feminicídio, em 2019.

Não podemos deixar de mencionar os dois prêmios de expressão nacional pela contribuição social, dentre eles o “Amigos da ODS”, que inseriu o programa entre os principais do Brasil em consonância com os 17 objetivos estabelecidos pela Organização das Nações Unidas (ONU).

Também fomos convidados pelo Governo Federal para apresentar os resultados e práticas do programa na conferência do Dia da Mulher, na sede da ONU, em Nova Iorque. Entretanto, a crise de saúde global do novo coronavírus trouxe o cancelamento do encontro e da oportunidade histórica para à capital.

Do Qualifica 300 em diante, passamos a atuar mais junto à proposta da consolidação da Rede de Enfrentamento à Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher que, de forma inédita, uniu 14 instituições e os três poderes em prol da construção unificada de ações voltadas às mulheres cuiabanas e mato-grossenses.

Esse com certeza foi o maior passo em busca da construção de uma nova era para as políticas direcionadas às nossas mulheres, pois a assinatura do Termo de Cooperação com o Tribunal de Justiça garantirá a maior efetividade nesse desenvolvimento.

De quebra, anunciamos a criação da inédita Secretaria Municipal da Mulher, no mesmo ato, carimbando assim o marco histórico para a política em torno da mulher. Em seu pouco tempo de atuação, a pasta já conquistou feitos em prol das mulheres sem precedentes, como a inauguração do primeiro espaço do Brasil voltado ao atendimento feminino, dentro de uma unidade de saúde pública, no caso o Hospital Municipal de Cuiabá.

O espaço físico, que conta com sala de acolhimento infantil, sala de aconchego, sala de atendimento médico, recepção, banheiros e outros, veio para oferecer à vítima de agressão apoio emocional, psicológico, médico e jurídico, antes mesmo de registrar denúncia formal contra seu agressor nas instituições de Segurança Pública.

A espécie de delegacia 24 horas, presente dentro do maior hospital público do Centro Oeste, garante mais privacidade, segurança emocional à vítima, que chega extremamente abalada pela agressão e impactada psicologicamente, além de propiciar todo o suporte para saída do ciclo da violência doméstica.

Esse foi o sonho concretizado da Maria de Penha, que nos pediu a construção desse espaço, ressaltando a importância dele para uma mulher violentada, que fica sem nenhuma referência do poder público para esse atendimento especializado.   

Extremamente satisfeita e agradecida pela concretização do espaço, Maria da Penha destaca que, em suas viagens pelo Brasil, nunca presenciou o projeto sair do papel e citou Cuiabá como exemplo a ser seguido no país por, em menos de 1 ano, concluir o espaço inédito.

Adentramos em 2020, como referência nacional na atuação e promoção de ações que protagonizam a mulher, que oferecem o suporte e a perspectiva de maior participação social, segurança nas instituições e, principalmente, combate contundente contra a violência doméstica e familiar.

E mesmo com toda a barreira imposta pela crise sanitária da COVID-19, as dificuldades de se colocar em prática as ações; os tristes casos de aumento da violência doméstica, Cuiabá, hoje, é case de sucesso na atuação do bem estar social de suas mulheres e se torna a “Capital Nacional da Mulher”, sem sombra de dúvidas.

Iremos nos reinventar, buscar soluções e estratégias para fortalecer ainda mais esse pilar construído em torno da mulher cuiabana, garantindo a todas elas maiores perspectivas de equidade, igualdade de gênero, respeito e participação social em todas as áreas porque o lugar dela é onde ela quiser.

Márcia Pinheiro é primeira-dama de Cuiabá, empresária, pós-graduada em Gestão Pública e presidente estadual da Virada Feminina. 

 

 

Sexta, 07 Agosto 2020 05:00

“Amor com Açúcar”

É o nome da doceria de Celma Malheiros, em Cuiabá (MT). Criar doces, tortas exige uma estrutura interna perfeita e uma imagem externa que seduz os olhos

“Escolhi esse nome para o meu negócio de doces personalizados por representar nosso sentimento pelo que fazemos”, revela a profissional que transforma doces em verdadeiras obras, esculturas saborosas e inusitadas. A artesã de delícias valoriza as tradições, a cultura e a arte local. O pão de mel na viola de cocho é simplesmente sublime, bem como os bombons homenageando os pescadores e o biscoito em 3 e 4 D.

Há três anos que Celma atua no ramo. “Eu era designer de interiores. Aposentei e resolvi trabalhar  em casa com algo que sempre gostei que é criar peças exclusivas. Gosto de tudo que se refere a arte e a cozinha”, disse. Já a inspiração veio através de confeiteiras nacionais e internacionais.

A ‘Amor com Açúcar’ não trabalha com delivery. “Só fazemos doces personalizados e sob encomenda com horário marcado para exclusividade de nossos clientes. Fazemos bombons, pão de mel, alfajor, brownie, cones trufados, pirulitos, maçã do amor , pittfull, entre outros”, informa a confeiteira.

Nada melhor do que a comida de um povo para expressar suas origens, suas crenças e potências. A Celma Malheiros investe em doces temáticos e exclusivos em seu ateliê. “Trabalhamos com todo tipo de tema para aniversários, batizado, casamento”.

Celma Malheiros não se cansa de estudar, aprender. A magia dos doces a motiva a buscar conhecimento. “Fiz e faço muitos cursos de aperfeiçoamento para trazer o melhor para os meus clientes. Acredito que não basta ser lindo, tem que ser saboroso”, garante a doceira.

Para o Dia dos Pais, há novidade. “Estamos fazendo muitos biscoitos no sabor de especiarias personalizados. Cada um com detalhe exclusivo para cada papai”, conta Celma.

Criar doces, tortas exige uma estrutura interna perfeita e uma imagem externa que seduz os olhos. “Fazer um doce perfeito e cria-los em cada detalhe é uma experiência única para cada doce que sai de nosso ateliê. Os detalhes de um doce e a emoção de ser traduzido conforme o sonho de nossos clientes nos dá muito orgulho do que fazemos, de realizar sonhos”, destacou Celma Malheiros.

Segundo a confeiteira de doces decorados, o trabalho é hercúleo. “Vocês não imaginam o trabalho que dá para fazer cada doce, quantas horas de dedicação, atenção e cansaço. São muitas noites sem dormir e muita delicadeza e detalhes. Mas todo esse esforço se dilui ao ver os olhos brilhando e a satisfação do cliente. Isso paga qualquer sacrifício. Não tem preço escutar ou ver um elogio na hora ou no dia seguinte”, comemora Celma Malheiros.

SERVIÇO

Instagram: amorcomaçucar.celma

Fone: (65) 992075320

Orquestra Sesi MT realiza live Gerações  neste sábado (08.08), às 19h, com participação especial de solistas e da dupla Nico & Lau

Um espetáculo que irá reunir expressões de linguagem musical e teatral, retratando o significado dos encontros e vínculos entre gerações, com diferentes tradições, culturas, histórias e sabedoria. É o que promete o concerto virtual da Orquestra Sesi MT em homenagem ao Dia dos Pais. A live, intitulada Gerações, ocorre neste sábado (08.08), às 19h, pelo canal oficial do Sesi MT no YouTube. Programa gratuito e de qualidade para toda comunidade.

Tendo como cenário as instalações do Sesi Park, o programa terá duração de 2 horas e a temática gira em torno do encontro geracional e seus conflitos. Os solistas Akane Isuka, Samara Poline e Murilo Santos prometem emocionar o público com suas potentes e talentosas vozes.

O repertório escolhido parte do universo pop internacional, como Michael Jackson e a banda icônica A-ha, Música Popular Brasileira (MPB), nas letras de Elis Regina, bem como cancioneiros folclóricos regionais, na mescla de nossa viola de cocho, com instrumentos tradicionais e modernos.

Para dar ainda mais leveza e um tom de humor ao concerto, a Orquestra convidou a dupla de comediantes mais tradicional de Cuiabá, Nico e Lau. A performance dos humoristas, que utilizam os costumes e o linguajar regional, irá promover a interação entre músicos, artistas e público, e a fusão entre música e linguagem oral do teatro.

O mastro Fernando Pereira adianta que o espetáculo cultural tem objetivo a valorização da experiência da fruição artística em torno das raízes estéticas regionais e os encontros e trocas entre as diferentes gerações. “A apresentação e interação público/orquestra será em formato de cenas teatrais, sintetizando comicidade e reflexão. Ao mesmo tempo, buscaremos valorizar aspectos da cultura regional e do universo pop mundial, atraindo descontração às dores do momento atual e valores comportamentais de engrandecimento pessoal, familiar e social”, assegura.

A superintendente regional do Sesi MT, Lélia Brum, menciona que é premissa da Orquestra Sesi MT promover acesso do público em geral à arte à e cultura. “Nosso propósito é levar alegria e descontração, estimulando a regionalização de nossa produção cultural, valorizando nossos talentos e apoiando a ampliação do capital cultural. O concerto deste sábado foi pensado e organizado com muito carinho por toda a equipe para às famílias mato-grossenses. Aproveitem e tenham todos um ótimo espetáculo!”.
A Orquestra Sesi Mato Grosso foi criada em 2019 e é a primeira orquestra de Câmara profissional do Estado. A formação conta com músicos que atuam na educação musical e integram o quadro de professores do Sesi Escola. Violinos, violoncelos, viola de arco, percussão, canto e viola de cocho integram o grupo.

Serviço

Concerto virtual da Orquestra Sesi MT

Data: Sábado (08 de agosto)

Horário: 19h

Pelo canal YouTube

Levantamento feito pela Secretaria Municipal de Saúde em parceria com a UFMT apontou as maiores taxas de contaminação da doença e os locais sem unidade de Atenção básica para receberem este novo modelo de atuação.

O sucesso obtido em 16 dias de funcionamento das Barreiras Sanitárias nas entradas de Várzea Grande que atendeu 34 mil pessoas, levou a Secretaria Municipal de Saúde a colocar em prática o Plano de Ação – Várzea Grande contra a Covid- 19, uma nova modalidade de atuação que são os bloqueios por regiões ou bairros que apresentaram conforme o 5º Informe Epidemiológico publicado no site oficial do município (www.varzeagrande.mt.gov.br) a maior incidência de casos do Coronavírus.

O Informe epidemiológico é feito pela Secretaria Municipal de Saúde de Várzea Grande em parceria com a Universidade Federal de Mato Grosso – UFMT e está livre para consultas apresentando dados estatísticos da pandemia e sinalizando que as medidas adotadas surtiram os efeitos esperados, mas que se faz necessária a continuidade das ações, principalmente de distanciamento social, de meios de segurança como uso de máscaras e de higienização.

No último dia 5, começou efetivamente a funcionar o Plano de Ação – Várzea Grande contra a Covid- 19. Hoje (6), das 8h às 17h, uma equipe composta por agentes da Vigilância Sanitária, Guarda Municipal, Polícia Militar e funcionários das secretarias municipais de Governo e Saúde estão na Avenida Julião de Brito, em frente à antiga Policlínica, hoje Clínica de Atenção a Família, Dr. Lúcio Macedo, Região do Grande Parque do Lago, realizando a blitz e abordando motoristas e pedestres, além de moradores convidados a serem atendidos com consultas médicas, exames e medicamentos.

Na sexta-feira e sábado, dias 07 e 08 de agosto a ação será realizada no bairro José Carlos Guimarães, também das 8h às 17h.

A prefeita Lucimar Sacre de Campos e o senador Jayme Campos acompanharam os primeiros atendimentos e reafirmaram a disposição da gestão em não deixar que falte atendimento médico, exames e medicamentos de espécie nenhuma para aqueles que necessitarem do Sistema Único de Saúde – SUS, que é gratuito e eficiente, bastando que todos cumpram seu papel.

“Estamos juntos, unidos buscando enfrentar um adversário que não escolhe cor, raça, religião, condição financeira e que já está próximo de 19 milhões de pessoas no mundo e de 700 mil óbitos, portanto, os funcionários da saúde de uma maneira em geral e os gestores públicos tem que se redobrar junto com a população para buscar uma solução definitiva para a pandemia do Coronavírus”, disse Lucimar Sacre de Campos que acompanhou pessoalmente os primeiros atendimentos e está cobrando de sua equipe resultados que estão se traduzindo na recuperação na cura de mais de 80% do  total de contaminados.

“Na abordagem conversamos com cada motorista, pedestre ou morador, verificamos a temperatura, fazemos uma entrevista, preenchemos um formulário, para podermos ter uma estatística ao final de todo dia. Os moradores são atendidos na unidade de saúde e os motoristas não precisam sair do veículo. A ação é similar ao serviço prestado nas barreiras sanitárias que realizamos nas entradas da cidade em julho. Caso a pessoa tenha algum sintoma encaminhamos imediatamente aqui para a Clínica de Atenção a Família, que dispõe de testes rápidos, serviço médico e vacinação para H1N1. Também abordamos os pedestres e orientamos sobre os cuidados que devem ser tomados para evitar o contágio da doença, como o uso de máscaras e higienização. Nosso objetivo não é somente de averiguarmos casos suspeitos, mas também fazer uma ação educativa levando orientação à população”, explicou o secretário de Governo e coordenador da Vigilância Sanitária em Várzea Grande, coronel Alessandro Ferreira da Silva.

De acordo com o secretário de Saúde, Diógenes Marcondes, o Plano de Ação – Várzea Grande contra a Covid- 19 nos bairros está sendo coordenada pela equipe de Saúde e destacou que nos casos das localidades que não possuem o serviço de atenção básica, como é o caso do bairro José Carlos Guimarães, será montada toda uma estrutura para a realização de testes rápidos, vacinação de H1N1, serviço de tele consulta médica e orientação em geral.

“Após avaliação positiva das barreiras sanitárias realizadas em julho, o Comitê de Enfrentamento ao Novo Coronavírus, avaliou que seria indispensável estender o serviço aos bairros. Usamos para isso o mapeamento de incidência de casos realizado pela UFMT. O resultado de todo esse trabalho será importante, pois levaremos à população serviços médicos, orientações, testes rápidos, medicamentos e todo atendimento necessário para se evitar e conter a propagação da Covid-19. É uma determinação da prefeita Lucimar Sacre de Campos, que os serviços atinjam o maior número possível de pessoas”, disse o secretário Diógenes Marcondes.

INVESTIMENTOS EM SAÚDE

A prefeita Lucimar Sacre de Campos verificou pessoalmente o início dos trabalhos do Plano de Ação no Parque do Lago e destacou novos investimentos na atenção básica do município.

“Conversei com os moradores que vieram à unidade de saúde ou foram abordadas nas ruas e constatamos que é necessária essa aproximação do Poder Público junto à sociedade nesse momento de pandemia. Muitos souberam da ação e vieram receber os serviços de saúde. Todos estão tendo a oportunidade de ter atendimento especializado, realizar testes, receber medicamentos em casos de positivação do resultado, além de estendermos a vacinação da H1N1. É a Saúde Pública chegando perto do cidadão”, afiançou a prefeita

O senador Jayme Campos também sinalizou apoio total a todos os municípios de Mato Grosso para que não faltem recursos para se promover uma saúde de melhor qualidade. “Já conseguimos liberar R$ 40 milhões para mais de 100 cidades levando em consideração a população de cada uma e estamos trabalhando para mais recursos junto ao Ministério da Saúde, pois os gestores municipais e o governador Mauro Mendes necessitam de recursos disponíveis para fazer o enfrentamento a pandemia”, adiantou.

ATENDIMENTO À POPULAÇÃO

Cristiano Pereira, morador do bairro Cristo Rei, ficou sabendo da ação e procurou atendimento logo cedo na policlínica Dr. Lúcio Macedo. “Minha esposa testou positivo para o novo coronavírus e eu busquei atendimento hoje para ver se também estou positivo. Graças a Deus deu negativo, agora teremos maior cuidado em casa. Também estava preocupado, pois sou eu quem faz as compras para minha mãe que já é idosa e não quero transmitir o vírus para as pessoas que amo”.

Na mesma situação se encontra Geny da silva Gonçalves, moradora do bairro Helio Ponce, região do Parque do Lago. “Meu marido está com a Covid-19 e já está tratando. Hoje quis saber se eu também estou, mas graças a Deus deu negativo. Essa ação é indispensável e muito importante e a prefeita está de parabéns. Estamos nos cuidamos, pois temos netos e filhos”, declarou.

Maria Aparecida Feitosa, moradora do bairro Hélio Ponce, também procurou o atendimento após saber da nova ação pública. “Eu não tenho nenhum sintoma, estou fazendo a quarentena e ficando em casa, cuidado da minha neta e hoje vim fazer o teste e também me vacinar. Foi mais por prevenção”.

Já Fernanda Aparecida da Silva, moradora do bairro Jardim Maringá I, também região do grande Parque do Lago, aproveitou a ação para se vacinar contra a H1N1 e levou seus filhos de 10 anos e de 5 meses para vacinar também. “Como estamos em isolamento e sem contato com outras pessoas, não vamos fazer o teste, mas eu e minha filha de 10 anos nos vacinamos contra gripe e meu bebe de 5 meses contra meningite, que estava previsto na carteirinha de vacinação dele. Mas acho essa ação importante, pois, além de detectar novos casos vai também conscientizar as pessoas dos cuidados para prevenir essa doença”, avaliou a moradora.

 

O prazo para o cadastramento eleitoral e regularização do título de eleitor terminou em 6 de maio. Quem está em situação irregular não poderá votar. O município com o menor eleitorado é Araguainha, em Mato Grosso, com 1.001 eleitores. Também fica em Mato Grosso o município de Boa Esperança do Norte, que realizará eleições para escolher prefeito e vereadores pela primeira vez

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, apresentou nesta quarta-feira (5), em entrevista coletiva virtual, os dados oficiais e estatísticas do eleitorado brasileiro que vai escolher prefeitos e vereadores nas eleições municipais deste ano. Estão aptas a votar em novembro mais de 147,9 milhões de pessoas.

Os números não levam em conta os eleitores do Distrito Federal e de Fernando de Noronha, onde não há eleições municipais, e os brasileiros residentes no exterior, que só votam nas eleições gerais. No total, o Brasil tem 150,5 milhões de eleitores. É a quarta democracia do mundo, atrás apenas da Índia, dos Estados Unidos e da Indonésia, destaca Barroso.

O prazo para o cadastramento eleitoral e regularização do título de eleitor terminou em 6 de maio. Quem está em situação irregular não poderá votar.

Os números mostram que houve evolução de 2,66% do eleitorado em relação às últimas eleições municipais (2016), quando 144 milhões de pessoas estavam aptas a votar. O maior crescimento do eleitorado foi no Amazonas, com aumento de 7,88%, e no Tocantins, que teve pequena redução (0,17%) no número de votantes.

São Paulo, cidade com a maior população do país, representa o município com maior eleitorado, com 8,9 milhões de pessoas. Já o município com o menor eleitorado é Araguainha, em Mato Grosso, com 1.001 eleitores. Também fica em Mato Grosso o município de Boa Esperança do Norte, que realizará eleições para escolher prefeito e vereadores pela primeira vez.

Gênero e pessoas com deficiência

A maioria do eleitorado é formada por mulheres, que representam 52,49% do total, somando 77,6 milhões. Os homens somam 70,2 milhões de eleitores, sendo 47,48% do total. De acordo com o ministro Barroso, esses dados justificam e legitimam as ações adotadas tanto pelo Congresso Nacional quanto pelo TSE e pelo Supremo Tribunal Federal de reserva de vagas e de orçamento para candidaturas femininas.

Desde 2018, a Justiça Eleitoral passou a permitir o uso do nome social no título de eleitor e, nestas eleições, 9.985 pessoas usarão esse direito no documento.

Entre os eleitores com algum grau de deficiência, houve aumento de 93,58% no alistamento para participar do pleito. Enquanto em 2016 os eleitores com deficiência eram 598, 3 mil, neste ano, 1,1 milhão declararam necessitar de algum tipo de atendimento especial. A avaliação de Barroso é que não houve aumento de pessoas com deficiência, mas sim um maior o número de pessoas que se autodeclararam com essa característica.

Grau de instrução e faixa etária

De acordo com o presidente do TSE, os dados sobre faixa etária comprovam um certo envelhecimento da população brasileira. E, em relação ao grau de instrução, mostram os problemas quando identificam um grande número de pessoas com ensino fundamental e médio incompletos e um número insuficiente de pessoas com ensino superior. “É um quadro que fornece uma boa fotografia da educação no Brasil e um bom ponto de partida para muitas reflexões das dificuldades em matéria de educação”, disse.

No Brasil, o voto é obrigatório para pessoas entre 18 e 69 anos e facultativo a partir dos 16 anos e acima dos 70 anos. Existem 133,3 milhões de eleitores com voto obrigatório e outros 14,4 milhões cujo voto é facultativo. Entre os eleitores com voto obrigatório, a maior parte está na faixa etária de 35 a 59 anos, sendo 67 milhões no total. Já os eleitores jovens, na faixa etária de 18 a 24 anos, somam 19 milhões de cidadãos.

Entre o eleitorado com voto facultativo, existem 65, 5 mil idosos com mais de 100 anos que estão com as obrigações eleitorais em dia e poderão ir às urnas em novembro.

Sobre o grau de instrução, as estatísticas do TSE mostram que 6,5 milhões de eleitores são analfabetos; 11,5 milhões apenas leem e escrevem; 35,7 milhões têm o ensino fundamental incompleto; 9,8 milhões, o fundamental completo; 22,9 milhões, ensino médio incompleto; 37,6 milhões, o médio completo; 7,7 milhões, ensino superior incompleto; e 15,8 milhões não completaram a graduação.

Os dados completos do eleitorado e comparativos com outras eleições estarão disponíveis na página de estatísticas do TSE a partir de sexta-feira (7).

Neste ano, a expectativa do TSE é que 700 mil candidatos concorram aos cargos nas câmaras e prefeituras municipais.

A campanha eleitoral tem início em 26 de setembro e a propagando no rádio e na televisão, em 9 de outubro. (Fonte: Agência Brasil)

 

Página 121 de 166