Blog da Condessa

Blog da Condessa

Domingo, 10 Outubro 2021 05:00

Salão Jovem Arte

A exposição, no Sesc Arsenal,  seguirá aberta até dia 12 de dezembro, sempre de terça a sábado, das 14h às 21h e aos domingos, das 14h às 20h

A 3ª mostra presencial do 26º Salão Jovem acontece até dia 12 de dezembro, sempre de terça a sábado, das 14h às 21h e aos domingos, das 14h às 20h, na Galeria de Artes Visuais do Sesc Arsenal.

Além das fotografias selecionadas, serão expostas as obras de Rai Reis, renomado fotógrafo de Mato Grosso que registrou, além das belezas naturais do Estado, a arte pulsante e muitas obras dos artistas homenageados em memória. Rai lança também o livro "Cáceres passado e presente de uma geografia poética", pela editora Carlini & Caniato.

Este ano, o Salão Jovem Arte ocorre em três diferentes espaços de Cuiabá. As outras duas mostras foram reservadas ao Cine Teatro Cuiabá (artistas homenageados,) e a Galeria Lava Pés (exposição com obras dos artistas selecionados em todas as categorias, com exceção da fotografia).

Sesc Arsenal

O projeto expográfico é uma parceria entre Jeff Keese e Douglas Peron. A curadoria dessa mostra em especial é assinada por Keese. A exposição conta com textos poéticos e narração de Dani Paula Oliveira, conectados à sensível presença de cada artista homenageado.

Para o secretário de Cultura, Esporte e Lazer, Alberto Machado, esta é uma bela oportunidade para revelar novos talentos e reverenciar artistas consagrados. “Após um longo hiato, o Salão Jovem Arte está de volta. Só isso já seria o suficiente para comemorar muito. Esta é sem dúvidas uma das mais esperadas edições do Salão de todos os tempos. Recorde de inscritos, muitos artistas selecionados, diversas linguagens artísticas, um evento que valoriza o acesso e o processo democrático, com exposições em locais diferentes da cidade. Para mim e para toda a Secel é uma honra poder fazer parte desse processo. Parabéns aos realizadores e aos artistas de Mato Grosso”.

A exposição expandida será realizada pela Secretaria do Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel-MT), pelo Instituto Kurâdomôdo - Cultura Sustentável e pelo Centro Audiovisual Luiz Marchetti (CALM), e conta com o apoio da Assembleia Social e do Sesc Mato Grosso.

 Serviço

CINE TEATRO CUIABÁ

EXPOSIÇÃO ARTISTAS HOMENAGEADOS

período: até 12 de dezembro de 2021

De terça a domingo, das 8h às 18h

 GALERIA LAVA PÉS

EXPOSIÇÃO ARTISTAS SELECIONADOS

período: até 11 de dezembro de 2021

De terça a sexta, das 10h às 18h

Sábados, das 14h às 20h

 GALERIA SESC ARSENAL

EXPOSIÇÃO CATEGORIA FOTOGRAFIA E HOMENAGEM RAI REIS

período: até 10 de dezembro de 2021

De terça a sábado, das 14h às 21h

Domingos, das 14h às 20h

 

Cooperativa é destaque na 21ª edição do anuário Valor 1000. Marca figura em 32 posições entre os 50 maiores planos de saúde do país em 2021.

A Unimed Cuiabá foi um dos principais destaques na categoria planos de saúde da 21ª edição do anuário Valor 1000, publicação que elenca as melhores empresas em 26 setores e apresenta o ranking das mil maiores companhias do Brasil. A Cooperativa conquistou sua melhor posição ficando na 23ª colocação. O presidente da Unimed Cuiabá, dr. Rubens Carlos de Oliveira Junior comemorou. "A premiação demonstra a força do nosso cooperativismo e a expressão econômica e social da Unimed Cuiabá.", afirma. O anuário Valor 1000 é fruto da coleta, tratamento, tabulação e análise realizados por profissionais do jornal Valor Econômico, em parceria com a Serasa Experian e o Centro de Estudos em Finanças da Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getulio Vargas (Cef-EAESP/FGV-SP). Os vencedores deste ano foram anunciados durante a cerimônia da 21ª edição, realizada em 29 de setembro. 

*Sobre a Unimed Cuiabá* 

A Unimed Cuiabá tem 45 anos de atuação no mercado de saúde suplementar de Mato Grosso e conta com 1.417 médicos cooperados e cerca de 1,2 colaboradores. Em nível local é a maior e melhor empresa do ramo. Os mais de 215 mil clientes da Unimed Cuiabá contam com uma ampla rede credenciada. Entre laboratórios, clínicas e hospitais, são mais de 200 serviços prontos para atender com qualidade. A marca Unimed é ratificada pelo Instituto Nacional da Propriedade Industrial (Inpi) como de alto renome por seu grande nível de conhecimento pelo público, autoridade incontestável e fama que ultrapassa os limites do segmento de saúde.

 

Sábado, 9 de outubro, às 10 horas, será inaugurada a nova sede do Instituto Lions da Visão - em Cuiabá. O Hospital da Visão é uma instituição de saúde, idealizada pelo Lions Club e voltada para consultas e cirurgias oftalmológicas para pessoas que não têm condições de buscar atendimento particular. O procurador aposentado Paulo de Brito Candido, ex-governador do Lions Club no ano de 2016/2017, assessor do Conselho de Governadores do Distrito Múltiplo LB e que atualmente é advogado na capital e em Várzea Grande fala nesta entrevista sobre a relevância desta conquista para Mato grosso. Confira, a seguir.

Blog da Condessa - O Instituto Lions da Visão inaugura nova sede em Cuiabá. O que essa conquista representa para a capital, bem como Mato Grosso?

Paulo de Brito Candido - A nova sede do Hospital de Olhos do Lions, em Cuiabá representa a concretização de um trabalho de 20 anos dos Leões de Mato Grosso nessa área de tratamento da visão, que é uma atividade mundial de Lions Internacional. Cuiabá e Mato Grosso passarão a contar com um dos maiores hospitais de tratamento especializado do Centro- Oeste, voltado ao atendimento do carente e necessitado.

Blog da Condessa – Qual a sua participação no contexto desse avanço?

Paulo de Brito Candido - Eu estou contribuindo com essa grande obra desde sua fundação, que aconteceu na virada do milênio. Ou seja, no ano 2000. Fui diretor financeiro por cinco anos e depois continuei contribuindo, como faço até hoje. Em 2016 tive a oportunidade de exercer a governadoria do Distrito LB-4, que abrange todo o Estado de Mato Grosso e consegui motivar ainda mais os companheiros dos clubes e as autoridades públicas a ajudarem na conclusão dessa grande obra.

Blog da Condessa - O Hospital da Visão é uma instituição de saúde, idealizada pelo Lions Club e voltada para consultas e cirurgias oftalmológicas para pessoas que não têm condições de buscar atendimento particular?

 Paulo de Brito Candido - Exatamente. O Instituto Lions da Visão é uma entidade que já existe desde sua fundação, no ano 2000 e já vem prestando relevantes serviços nessa área oftalmológica desde então. Atualmente ele atende no seu antigo endereço, situado no Bairro Baú, nesta capital e, a partir de sábado (9/10), com a inauguração da nova sede, passará a atender lá nos altos da Avenida do CPA, bem ao lado do Hospital de Câncer, exclusivamente para  pessoas hipossufientes.

Blog da Condessa - A estrutura de uma nova sede simboliza muito mais do que, apenas, cuidar da visão das pessoas?

Paulo de Brito Candido - Sim. A nova sede do Hospital do Lions significa a consolidação de um belo trabalho dos Leões de Mato Grosso nessa missão altruísta de tratar ou devolver a visão a milhares de pessoas carentes que buscam atendimento lá. É uma demonstração de que o voluntariado do Lions está sendo útil à sua comunidade. A força e união dos companheiros Leões de Mato Grosso estão fazendo acontecer na área da visão de todo o Estado. Por sinal, em Sinop foi inaugurado recentemente também um outro hospital da visão, para atender o Nortão de nosso estado.

Blog da Condessa m- A nova sede abrange atendimento para todo estado? O que irá oferecer?

 Paulo de Brito Candido-  Em relação ao atendimento do novo hospital, ele será direcionado mais a grande Cuiabá e a região Sul do Estado, uma vez que o Nortão já conta com o Hospital Helen Keller em pleno funcionamento na cidade de Sinop. Além dos atendimentos mais simples, como catarata e ptirigio, na nova sede será possível realizar outros procedimentos como: glaucoma, vitrectomia e até mesmo transplante de córnea.

Blog da Condessa - A nova sede do hospital oftalmológico Instituto Lions da Visão será referência?

 Paulo de Brito Candido -  Sim. A nova sede, além de vir a se tornar referência no tratamento da visão poderá, também, se tornar um centro de estudo e pesquisa. Temos um projeto, para o futuro, de nosso novo hospital se transformar em Centro de Especialização em oftalmologia, evitando que os futuros médicos tenham que fazer residência médica nessa área em São Paulo ou outro grande centro.

Blog da Condessa – Comente, por favor, sobre a capacidade de atendimentos.

Paulo de Brito Candido - O novo hospital terá capacidade para atender centenas de pacientes, diariamente, o que irá ocorrer gradativamente, para não tumultuar e provocar filas. O espaço interno é bem amplo e atenderá adequadamente toda a população mais carente de nosso estado, com muito conforto e tranquilidade.

Blog da Condessa – Atende somente pelo Sistema Único de Saúde – SUS?

 Paulo de Brito Candido - Desde sua fundação o Instituto Lions da Visão só atende pacientes do SUS e faz questão de continuar assim por uma filosofia própria de Lions internacional que é servir desinteressadamente. Não se cobra nada no ILV e esperamos continuar não cobrando

 Blog da Condessa - Qual reflexão o senhor sugere diante dessa conquista?

Paulo de Brito Candido - A maior reflexão que nós Leões tiramos dessa grande obra é que, agindo com ética e respeito aos nossos semelhantes é possível realizar serviços que, efetivamente, ajudam o ser humano. É muito emocionante ver um ancião que não mais enxergava, ao tirar o tampão de sua vista, contemplar, pela primeira vez, o rosto de um netinho. O choro de todos é compulsivo. Daí a grande lição de que devemos estender as mãos para ajudar e não para pedir.     

Sábado, 09 Outubro 2021 05:00

“Futuros não ensaiados”

Cofundador da SP Escola de Teatro e consultor da MT Escola participa de evento internacional. Rodolfo García Vázquez falará sobre o método de ensino utilizado nas duas instituições.

Na próxima quinta-feira (14), às 06h, o cofundador da SP Escola de Teatro e consultor da MT Escola, Rodolfo García Vázquez, participa de um bate-papo organizado pela renomada escola de teatro Drama School Mumbai, na Índia, explorando como a descolonização da formação teatral nos permite reimaginar radicalmente o sistema de currículos, apresentando escolas mais adequadas para o propósito de suas comunidades e cidades, durante a 2ª temporada do Workshop - Futuros Não Reconhecidos: Reaproveitando a Escola de Teatro (Unrehearsed Futures (Season 2) #24: Repurposing the Theatre School).

Conforme Vázquez, é de suma importância poder participar do projeto Unrehearsed Future, que tem apelo mundial, e falar sobre o método de ensino utilizado na SP e MT Escolas de Teatro e como um ensino de teatro descolonizado pode acontecer. “Os organizadores enxergam nosso currículo como sendo radical, de reinvenção, muito mais ligado à realidade do nosso ensino do que a realidade das escolas tradicionais”, destaca.

Ele complementa dizendo que os brasileiros Paulo Freire e Milton Santos são os pilares desse projeto revolucionário. “Como se trata de um evento online, realizado pela plataforma Zoom, devem participar centenas de pessoas do mundo inteiro, de países como Chicago, Londres, Cidade do Cabo, Austrália, mesmo que não seja um horário tão propício para alguns deles”, diz.

No convite para a palestra, a instituição apresenta a SP Escola de Teatro como uma das maiores escolas de teatro da América Latina. “Nesta conversa com Rodolfo García Vázquez, exploraremos a descolonização da formação teatral. A abordagem fascinante do SPET pode ser cooptada para transformar as instituições e escolas atuais? Pode preparar mais instituições de ensino para o nosso futuro não ensaiado?”, diz trecho do convite.

Sobre o Unrehearsed Future

Futuros não ensaiados é uma série de conversas públicas entre diretores de escolas de teatro e treinadores de performance de todo o mundo para discutir e abordar as novas realidades do ensino de teatro. Essas discussões examinam as abordagens pedagógicas do ensino na ausência de presença, os benefícios e desafios das tecnologias, formatos e meios alternativos, bem como o planejamento de jornadas de aprendizagem de longo prazo contra um futuro incerto.

Sobre a SP Escola de Teatro

Inaugurada na cidade de São Paulo, em 2010, a SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco propõe novos desafios para o ensino das Artes Cênicas no Brasil. Com um modelo pedagógico ousado, o espaço toma como prismas da formação as sensibilidades e as potencialidades artísticas, humanas, críticas e cidadãs.

Sobre a MT Escola de Teatro

A MT Escola de Teatro é um polo de formação da gestão do Cine Teatro Cuiabá, uma parceria firmada entre a Associação Cultural Cena Onze, Unemat, Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel) e Governo do Estado de Mato Grosso.

Serviço

O que: Palestra com Rodolfo García Vázquez para o evento - Unrehearsed Futures (Season 2) #24: Repurposing the Theatre School

Quando: 14 de outubro, às 06h (horário de MT)

Onde: Online, pelo link: https://us02web.zoom.us/meeting/register/tZMrde2pqjwiE9FmdblJnskV4z4rGy7vzTlM

 

Kalil baixa novo decreto, mantém aulas híbridas, estado de emergência e meios de biossegurança.

Seguindo recomendação do prefeito Kalil Baracat, o Comitê de Enfrentamento ao Novo Coronavírus – Covid- 19 de Várzea Grande, decidiu manter o Estado de Emergência até 31 de dezembro deste ano e reforçar, mesmo reconhecendo uma queda acentuada no número de casos e óbitos, as exigências de biossegurança como distanciamento social, uso de máscara, álcool em gel, entre outras medidas.

“Vamos continuar paulatinamente revogando as medidas anteriores, mas de forma cautelosa, para não voltarmos a ter um quadro excessivo de doentes contaminados com a covid-19, pois nossa preocupação é a vida de todos”, disse o prefeito Kalil Baracat ao sinalizar que a estrutura da Saúde Municipal somente será redimensionada quando a Administração Municipal calcada em decisões médicas e científicas deter o controle da Covid, ou seja, quando passar a pandemia.

O Decreto 102/2021, revogou outros 20 decretos emitidos neste ano de 2021 e além de manter o Estado de Emergência, manteve ainda o uso de máscara, distanciamento social, mesmo para pessoas devidamente imunizadas e a obrigatoriedade na oferta de álcool gel ou 70%.

“Trabalhamos com a meta de até o final deste mês de outubro, já termos superado 80% da população de Várzea Grande imunizada com duas doses, o que nos permitirá com maior segurança, detectar a imunidade de rebanho e principalmente termos o controle da COVID-19”, disse o secretário de Saúde, Gonçalo Barros para quem as flexibilizações em Várzea Grande terão caráter científico e médico para serem adotadas, descartando achismos ou interpretações em meio a pandemia.

Para o presidente do Comitê de Enfrentamento ao Novo Coronavírus – COVID- 19, Silvio Fidelis, secretário de Educação, Cultura, Esporte e Lazer de Várzea Grande, a cautela defendida pelo prefeito Kalil Baracat, demonstra bom senso e cuidado redobrado diante do vai e vem que a pandemia já demonstrou em mais de dois anos de incidência e com mais de 600 mil vítimas fatais no Brasil.

“Vivemos um momento atípico, portanto, cautela e medidas mais tranquilas acabam dando segurança à população que sofreu com os reveses da COVID-19 e vai ter que vivenciar um novo normal, novas regras e maiores cuidados pessoas e com o meio ambiente e a convivência com os demais”, assinalou.

Silvio Fidelis frisou que o Ano Letivo de 2021 para as Unidades Escolares Públicas e Privadas continuam em sistema híbrido, tanto presencial como online, e a redução gradual da incidência da COVID-19, deve permitir que o ano letivo de 2022, agendado para se iniciar pelo calendário estudantil, em fevereiro, já adote o sistema 100% presencial.

A utilização de espaços públicos ou privados para eventos, mantém a capacidade máxima de 70% com a exigência de comprovação de vacinação de uma ou duas doses e a exceção para aqueles que ainda não possam ser vacinados, que apresentem o exame negativo para COVID.

O presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas – CDL/VG, David William Pintor, que tem assento no Comitê de Enfrentamento ao Novo Coronavírus – COVID- 19 de Várzea Grande, aprovou as medidas e acredita que o momento é de se ter cautela.

“Ficamos felizes com o planejamento executado pela Prefeitura de Várzea Grande no combate a COVID-19 e os resultados obtidos, principalmente na campanha de vacinação, portanto, para não se correr riscos desnecessários é melhor que as medidas sejam discutidas e debatidas, pois existem muitas vertentes dentro de uma cidade do tamanho de Várzea Grande e que envolve o Poder Público, os setores economicamente ativos entre outros segmentos, pois, estamos próximos do Natal e do Ano Novo e teremos que ver como as pessoas se comportarão e quais serão os reflexos na economia”, disse o presidente do CDL/VG.

Kalil Baracat sinalizou que novamente flexibilizou os horários de funcionamento para estabelecimentos comerciais noturnos que poderão trabalhar até às 3 horas da manhã e repassou aos secretários municipais a competência para o retorno gradativo ou definitivo, bem como, daqueles servidores públicos que poderão permanecer com trabalho em home office por terem alguma comorbidade.

O Decreto manteve ainda o Comitê de Enfrentamento ao novo Coronavírus – COVID- 19 e reforçou a competência de fiscalização para a Guarda Municipal, as Polícias Militar, Judiciária Civil, Corpo de Bombeiros entre outras instituições públicas no cumprimento das exigências de biossegurança.

“Avançamos muito em relação à COVID-19, portanto, vamos ter cautela e dar novos passos dentro de uma nova realidade que permita a todos trabalharem, estudarem, viverem suas vidas, mas com segurança e sem esquecer das vidas ceifadas pela pandemia e que devem nos estimular na busca do respeito mútuo”, disse o prefeito Kalil Baracat.

 

Na piscicultura o cuidado com a qualidade da água é fundamental para a sobrevivência do negócio. Doença de Haff afeta o mercado local. Queda no consumo chegou a 50%, mas comercialização já está sendo retomado. Especialistas garantem que no pescado de cultivo não existe ocorrência de contaminação.

Mesmo com ocorrências isoladas, o surgimento de casos da doença de Haff (síndrome da urina preta), na Bahia, Pernambuco, Amazonas e Pará, está afetando o segmento de piscicultura em Mato Grosso e em outras regiões do País. Há indícios de que a doença esteja associada ao consumo de pescado, embora ainda não haja comprovação científica. Várias entidades nacionais e regionais se manifestaram sobre o assunto.

O piscicultor Igor Cesar Davoglio, integrante de Associação dos Aquicultores do Estado de Mato Grosso (Aquamat), informa que a queda no consumo chegou a 50% prejudicando muito os produtores locais, mas recentemente começou a haver uma recuperação e a perspectiva é de que nos próximos dias as vendas voltem ao normal. Segundo ele, o consumo de peixe de piscicultura na Baixada Cuiabana é de cerca de 180 a 200 toneladas por semana. Ele reforça que a possibilidade de contaminação em pescados cultivados é zero porque todos os processos seguem rígidos padrões de sanidade, da criação ao abate, incluindo armazenamento e comercialização. Além disso, lembra que, em piscicultura a água não pode estar contaminada, ou o produtor perde todo o investimento. “Quem não cuida da água não cria peixe”. Ressalta ainda que pescado que passa por inspeção não tem problema algum.

A Associação Brasileira de Piscicultura (Peixe BR) divulgou nota de esclarecimento dizendo que “tilápia e tambaqui criados profissionalmente, em cativeiro com toda a segurança, não provocam a Síndrome de Haff em seres humanos”. A nota prossegue dizendo que o pesquisador Roger Crescêncio, da Embrapa Amazônia Ocidental, informa que não há nenhum registro de caso da doença que tenha como origem os peixes de cultivo. “A ciência comprova que a Síndrome de Haff pode ser causada pela ingestão de peixes contaminados, de origem desconhecida e que não foram criados em ambientes controlados”.

As informações sobre as causas da doença de Haff são ainda bastante incipientes e nada conclusivas, como esclarece a doutora Ana Lucia Vianna, diretora nacional do Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Dipoa) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). “Estudos estão sendo feitos no Brasil e em várias partes do mundo para tentar identificar a origem da doença, que foi descoberta em 1925 e desde então surge e desaparece sem que se saiba exatamente como”, disse a especialista. Ana Vianna reforçou a importância de consumir pescado inspecionado, com selo federal, estadual ou municipal, e de observar as condições de armazenamento nos pontos de venda, sem esquecer os cuidados na manipulação em casa, que devem ser adotados com todas as proteínas de fonte animal.

O secretário Eduardo Taveira fez questão de enfatizar que a doença de Haff tem se manifestado de forma pontual e que não há nenhum caso na região Centro-Oeste. Ele lembra ainda que as pessoas diagnosticadas com a doença não consumiram pescado de cultivo. “Os 52 casos registrados na Amazônia, sendo 36 em Itacoatiara, são pouco representativos no universo de 2,2 milhões de habitantes que consomem peixe regularmente”. Ele lembra que não se deve comer pescado de origem duvidosa e que a orientação vale para todos os tipos de proteína animal e alimentos.

O Sebrae MT, que há anos é apoiador da cadeia produtiva da piscicultura, também está empenhado em difundir informações corretas para produtores, consumidores e sociedade em geral. Em setembro e no início de outubro, a instituição apoiou e participou de eventos como a Semana do Pescado, Festival Nacional do Tambaqui da Amazônia e MTilápia, junto às comissões organizadoras. São feitos diversos trabalhos junto aos produtores e frigoríficos para que as boas práticas de produção e manipulação sejam efetivamente utilizadas e praticadas. Além disso, os empresários do setor produtivo e de processamento são orientados sobre a importância do controle de qualidade em todas as fases, desde a alevinagem até a mesa dos consumidores, para ofertarem à população um produto com garantia da segurança alimentar.

Grande produtor nacional, Rondônia também se posicionou oficialmente e afirmou que: “os peixes são cultivados com base na sustentabilidade, em sistema de produção semi-intensivo. O Estado disponibiliza aos piscicultores familiares suporte de laboratórios móveis, por meio do Programa Peixe Saudável, com assistência técnica especializada para capacitar os piscicultores no que se refere às Boas Práticas de manejo na piscicultura, para assegurar a qualidade dos nossos peixes. Não há relatos de casos da Doença de Haff em Rondônia. E na literatura científica não há registro da transmissão por peixes de cativeiro”.
Doença
De acordo com o Ministério da Saúde, a Síndrome de Haff é causada por uma toxina que pode ser encontrada em peixes e crustáceos. Como ela é pouco estudada, acredita-se que esses animais possam ter se alimentado de algas com certos tipos de toxinas que, consumidas pelo ser humano, provocam os sintomas. Contudo, a toxina, sem cheiro e sem sabor, surge quando o peixe não é guardado e acondicionado de maneira adequada. (Fonte: Assessoria Sebrae MT)

 

 

Game disponibiliza oferta em Cuiabá para comemoração do Dia das Crianças. A iniciativa da promoção é oferecer acessibilidade ao lazer e promover a arrecadação de brinquedos que será destinada para associações que atendem crianças carentes na capital.
 
Com a proximidade do dia das crianças, as empresas começam a disponibilizar serviços para que seus clientes possam comemorar a data de forma especial e em grande estilo. O Escape 60’, por exemplo, estará com uma promoção que dará a um participante a oportunidade de jogar game de forma gratuita.

Com o objetivo de arrecadar brinquedos, entre os dias 11 e 17 de outubro, o Escape 60’ vai dar uma entrada, sem custo, para um participante que for acompanhado de quatro pagantes que levarem um novo brinquedo. A ação promocional está disponível para todas as seis salas do Escape Cuiabá, que fica localizado no Shopping Estação.

O Escape 60’ é um jogo de fuga onde pessoas ficam presas em salas temáticas por até 60 minutos e precisam, em equipe, desvendar enigmas e mistérios para escapar daquela determinada situação. A idade mínima para participar da sala é 15 anos. As salas tem capacidade para abrigar entre 4 e 8 pessoas.

A iniciativa da promoção compõe o conjunto de esforços da unidade do Escape 60’ de Cuiabá em oferecer acessibilidade ao lazer e promover a arrecadação que será destinada para associações que atendem crianças carentes na capital. Portanto, é só juntar sua equipe, seguir as regras citadas e jogar o game.

“A promoção é válida para todos participantes de qualquer faixa etária que queiram participar novamente ou conhecer o game. Só é preciso que a equipe cumpra com os critérios, agende a sala ou compareça na unidade com o brinquedo. A proposta é levar alegria para os participantes e para as crianças que receberão o brinquedo através desta ação. As crianças são um público que gostam bastante de participar dos jogos de fuga e pensamos essa promoção de forma especial”, pontua o Diretor do Escape 60’ Cuiabá, Leandro Bittencourt.

Através do site Escape 60’ e do telefone (65) 3052-0060 é possível buscar informações acerca da promoção e realizar o agendamento.

Sexta, 08 Outubro 2021 05:00

Os Resíduos Eletrônicos no Brasil

País é o quinto maior produtor de lixo eletrônico. Muita gente ainda não sabe o que é esse tipo de resíduo e como ele deve ser descartado para evitar danos ao meio ambiente e à saúde humana. 

 Fones de ouvido, pilhas, celulares, eletrodomésticos. Todos esses utensílios, quando deixam de funcionar e não são mais aproveitados, viram lixo eletrônico. O Brasil é o quinto maior gerador desse lixo no mundo. Mesmo assim, muita gente ainda não sabe o que é esse tipo de resíduo e como ele deve ser descartado para evitar danos ao meio ambiente e à saúde humana. 

As informações são da pesquisa Resíduos eletrônicos no Brasil - 2021, divulgada no último dia 7 pela Green Eletron, gestora sem fins lucrativos de logística reversa de eletroeletrônicos e pilhas. O estudo foi conduzido pela Radar Pesquisas. 

A maior parte dos brasileiros (87%) já ouviu falar em lixo eletrônico, mas um terço (33%) acredita que esse lixo está relacionado ao meio digital, como spam, e-mails, fotos ou arquivos. Para outros 42% dos brasileiros lixo eletrônico são aparelhos eletrônicos e eletrodomésticos quebrados e 3% acreditam que são todos os aparelhos que já viraram lixo, ou seja, apenas os que foram descartados, inclusive aqueles que acabam incorretamente em aterros ou na natureza.

A pesquisa também especificou alguns produtos para saber se as pessoas os reconheciam como lixo eletrônico. Mais de 90% acreditam que celulares, smartphones, tablets, notebooks, pilhas e baterias são lixo eletrônico e estão corretos. 

Houve, no entanto, muitas respostas erradas: 51% não acham que lâmpadas comuns, incandescentes e fluorescentes são lixo eletrônico; 34% acreditam que lanternas não são lixo eletrônico; e 37% acreditam que balanças não são lixo eletrônico. Na verdade, todos esses objetos são lixo eletrônico. 

O conceito de Resíduo de Equipamentos Elétricos e Eletrônicos (REEE) é todo produto elétrico ou eletrônico que descartado por não ter mais utilidade. Inclui grandes equipamentos como geladeiras, freezers, máquinas de lavar; pequenos equipamentos como torradeiras, batedeiras, aspiradores de pó, ventiladores; equipamentos de informática como computadores e celulares; e pilhas e baterias. 

Descarte 

O descarte incorreto de lixo eletrônico é considerado um problema, pois os componentes químicos podem ser prejudiciais ao meio ambiente e à saúde humana. 

Anualmente, mais de 53 milhões de toneladas de equipamentos eletroeletrônicos e pilhas são descartadas em todo o mundo, segundo o The Global E-waste Monitor 2020. Na outra ponta, o número de dispositivos, no mundo, cresce cerca de 4% por ano. Apenas o Brasil descartou, em 2019, mais de 2 milhões de toneladas de resíduos eletrônicos, sendo que menos de 3% foram reciclados, de acordo com o relatório desenvolvido pela Universidade das Nações Unidas. 

A pesquisa mostrou que, no Brasil, 16% descartam com certa frequência algum eletroeletrônico no lixo comum. Esse tipo de descarte não permite a reciclagem das matérias-primas presentes nos aparelhos. Um terço dos entrevistados (33%) nunca ouviu falar em pontos ou locais de descarte correto para lixo eletrônico. 

A maioria (87%) disse guardar algum tipo de eletroeletrônico sem utilidade em casa. Mais de 30% fica com eles por mais de um ano.

Ao todo, foram entrevistadas para o estudo 2.075 pessoas de 18 a 65 anos, entre os dias 14 e 24 de maio de 2021. A pesquisa foi feita no Distrito Federal e em 13 estados: São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Bahia, Ceará, Pernambuco, Rio Grande do Sul, Paraná, Santa Catarina, Pará, Goiás e Mato Grosso do Sul. 

O que diz a lei 

No Brasil, a destinação correta do lixo eletrônico está prevista na Política Nacional de Resíduos Sólidos (Lei 12.305/2010) e é regulamentada pelo Decreto Federal 10.240/2020. Este dispositivo define metas para os fabricantes, importadores, distribuidores e comerciantes sobre a quantidade de pontos de Entrega Voluntária (PEV) que devem ser instalados, o número de cidades atendidas e o percentual de aparelhos eletroeletrônicos a serem coletados e destinados corretamente. 

Pelo decreto, as empresas devem, gradualmente, até 2025, instalar PEVs nas 400 maiores cidades do Brasil e coletar e destinar o equivalente em peso a 17% dos produtos colocados no mercado em 2018, ano definido como base. ( Fonte: Agência Brasil)

 

O encontro, de caráter científico cultural, tematiza as danças e as relações étnicos raciais na escola visando fortalecer a história e a cultura cuiabana, de tradições ameríndias afro-brasileira.

Estudantes e profissionais das unidades educacionais da rede pública municipal de ensino de Cuiabá vão participar do Encontro Interescolar de Dança e Cultura da Cidade Educadora – Eidancce, realizado pelo Grupo Corpo, Educação e Cultura, vinculado à Universidade Federal Mato Grosso (UFMT), em parceria com a Secretaria Municipal de Educação. Em sua vigésima edição, o encontro terá como tema ‘A dança como consciência da nossa ancestralidade’ e, este ano, será on-line em razão das medidas de biossegurança contra a Covid-19, com transmissão pelo @portalescolacuiabana, no Youtube.

A organizadora do Eidancce, Sueli Xavier contou que o encontro, de caráter científico cultural, tematiza as danças e as relações étnicos raciais na escola visando fortalecer a história e a cultura cuiabana, de tradições ameríndias afro-brasileira. “A proposta é realizar práticas pedagógicas interculturais, palestras, rodas de conversa e apresentações, culminando num espetáculo na semana da consciência negra, no mês de novembro. Nesse processo, fortalecemos as ações voltadas para o reconhecimento dos corpos e suas diversas identidades, nas escolas de Educação Básica localizadas no Vale do Rio Cuiabá, valorizando suas expressões e corporalidades”, explicou a organizadora.

Em 2021 o encontro terá três etapas. No dia 14 e 15 de outubro serão realizados de forma on-line, espaços formativos para as práticas pedagógicas (oficinas) para o ensino da dança nas escolas. E em 19 de novembro, o ‘Evento Eidancce’ oferecerá mesas redondas com parceiros do Coeduc, Faculdade de Educação Física (FEF) e Programas de Pós-Graduação em Educação (PPGE) da UFMT.

A coordenadora de Programas e Projetos da Secretaria Municipal de Educação, Marcela Rezende Guimarães Martins disse que um dos objetivos do encontro é o desenvolvimento de projetos pedagógicos voltados ao reconhecimento das identidades indígena e afro-brasileira na população cuiabana. “O encontro é também um incentivo para que os educadores desenvolvem projetos e atividades nos espaços escolares voltados às relações étnico-raciais, cumprindo a legislação (Leis 10.639 de 2017 e 11.645, de 2008), que determina a obrigatoriedade de inclusão da história e cultura afro-brasileira e indígena na Educação Básica”, destacou Marcela Rezende.

Além de dar visibilidade aos trabalhos desenvolvidos pelas escolas, o projeto fortalece a formação dos profissionais da educação qualificando a prática pedagógica no ensino da dança.

O Eidancce é aberto a participação de toda a comunidade estudantil e profissionais de outras áreas interessados no tema. Segundo os organizadores o evento já conta com 121 inscritos.

As inscrições podem ser feitas pelo link https://forms.gle/FsgdKAC8aTEtjpMGA, até o próximo dia 14 de outubro.

 SERVIÇO

XX Eidancce – A dança como consciência das nossas ancestralidades

Público: docentes, acadêmicos e interessados na temática

Inscrições: até o dia 14 de outubro

Link de inscrição: https://forms.gle/FsgdKAC8aTEtjpMGA

Certificação on-line

Carga horária: 20 horas

Período de realização: 14 e 15/10 e 19/11

Transmissão: @portaldaescolacuiabana, no YouTube

Outras informações: www.coeducufmt.org/

 

 

 

A parada foi programada para esta quinta-feira, 07 de outubro, das 8 às 18 horas.

O Departamento de Água e Esgoto de Várzea Grande – DAE/VG informa que o abastecimento de água será suspenso das 8 horas às 18 horas desta quinta-feira, 07 de outubro, para troca de equipamentos, mudanças no sistema de captação, tratamento e reservação  e interligação de redes na captação da Avenida Brasília, que passará a atender a nova Estação de Tratamento e Abastecimento – ETA Grande Cristo Rei que começará a funcionar ainda neste mês de outubro, segundo compromisso assumido pelo Consórcio Cápua/Tecwater, vencedora do processo licitatório com a Administração Municipal.

A nova Estação de Tratamento e Abastecimento – ETA Grande Cristo Rei terá capacidade de produzir 320 litros por segundo ou 27.648 milhões de litros de água por dia que atenderá a 72 bairros do Grande Cristo Rei e cerca de 100 mil habitantes e faz parte de um pacote de investimentos de R$ 100 milhões que Várzea Grande em água e esgoto neste ano de 2021.

Essa obra permitirá ainda que cerca de 200 litros por segundo ou 17.280 milhões de litros por dia que atualmente são captados, tratados e distribuídos através da ETA Avenida Júlio Campos sejam redimensionados e reforcem a outras regiões da cidade com a entrada em funcionamento da nova ETA Grande Cristo Rei.

A parada foi programada para atender a necessidade de obras voltadas para a nova Estação de Tratamento e para promover o menor impacto possível para os consumidores de água que já sofrem com as dificuldades na captação em época de intensa estiagem.

Para enfrentar com menor impacto essa paralisação que vai das 8 horas da manhã às 18 horas, a rotina de abastecimento será ampliada por mais tempo entre hoje e amanhã e os serviços de caminhão pipa serão reforçados.

O DAE/VG reforça que dobrou o número de trabalhadores que serão utilizados nos serviços para tentar concluir o mesmo em tempo menor que o previsto e frisa que a paralisação se demonstra necessária para atender as demandas da nova unidade que será entrega para atender a população ainda neste mês de outubro e reforça necessidade das pessoas evitarem o desperdício. 

A rotina que previa abastecimento de parte da cidade nesta quinta-feira, quando estará suspenso o abastecimento será reforçada no final do dia assim que concluírem os trabalhos e na sexta-feira, dia 08 de outubro.

 

 

Página 3 de 166