Blog da Condessa

Blog da Condessa

Quinta, 30 Setembro 2021 05:00

A memória de Cuiabá em um museu virtual

Um passeio por 22 patrimônios históricos da capital.

Um roteiro virtual turístico patrimonial, essa é a proposta do projeto “Educação Patrimonial por meio da visitação guiada virtual aos patrimônios históricos de Cuiabá”, idealizado pela advogada e gestora cultura, Elaine Thomé Parizzi, e financiado via Lei Federal Aldir Blanc em Cuiabá, executada pela Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer, com apoio do Conselho Municipal de Política Cultural de Cuiabá. O passeio pode ser realizado via plataforma online e já conta com acervo de imagens e texto sobre 22 patrimônios históricos da Capital. Acesse https://museuvirtual.cuiaba.br/

“A Lei Federal Aldir Blanc, além de uma ajuda financeira aos nossos artistas, foi também fomentadora de talentos, nos apresentando projetos de resgate da nossa cultura extraordinários. Muito bem executada pela nossa Secretaria de Cultura, está movimentando a economia criativa da Capital e enriquecendo ainda mais as produções artísticas de Cuiabá”, disse o prefeito Emanuel Pinheiro.

O objetivo é tornar público um acervo de imagens e textos que constituem a memória de Cuiabá, em um museu virtual, contendo 22 patrimônios históricos, promovendo educação patrimonial por meio da visitação guiada, virtualmente e gratuitamente.

“A cultura cuiabana é de uma riqueza sem tamanho e maior ainda são nossos artistas e profissionais da cultura, que criam, que provocam a reflexão, que resgatam e se dedicam a manter viva a cidade por meio de seus trabalhos. A gestão Emanuel Pinheiro vai continuar dedicada a fomentar e dar espaço para que o segmento cresça, gere emprego e renda e leve a cultura cuiabana para todo o país”, disse a secretária de Cultura, Esporte e Lazer, Carlina Rabello Leite Jacob.

Intuitivo e didático, a plataforma pode ser acessada por qualquer público, desde a comunidade escolar até um internauta curioso por saber mais sobre a identidade da capital de Mato Grosso. No site é possível acessar as memórias da nossa capital, por meio da história de cada monumento, da sua construção e contemporaneidade, com informações do tombamento pelo Iphan em todos os âmbitos, municipal, estadual e federal.

“A essência turística de Cuiabá é patrimônio cultural e o site se constrói para que as pessoas possam fazer o reconhecimento dos locais históricos, dos patrimônios históricos que hoje se misturam em meio às edificações mais modernas. Acredito que o museu virtual terá um papel fundamental na promoção da educação patrimonial, além de incentivar a preservação local, dando maior visibilidade a todos os monumentos patrimoniais”, disse a idealizadora do projeto, Elaine Thomé Parizzi.

Farão parte do roteiro virtual, nesta primeira etapa do projeto, 22 patrimônios tombados (são 46 ao todo), que compõem a história patrimonial de Mato Grosso, contada por meio de uma pequena viagem virtual por toda Cuiabá, tais como: 1.Arsenal de guerra, 2.Casa Barão de Melgaço, 3.Casa do artesão, 4.Centro Geodésico da América Latina, 5.Cine teatro de Cuiabá, 6.Fachada do primeiro Batalhão da Polícia Militar, 7.Fachada do cemitério da Piedade, 8.Fachada da Santa Casa de Misericórdia, 9.Grande Hotel, 10.Igreja da Boa Morte, 11.Igreja São Gonçalo, 12.Igreja bom despacho, 13.Igreja do Rosário e São Benedito, 14.Igreja Senhor  dos Passos, 15.Liceu Cuiabano, 16.Mercado do peixe, 17.Palácio da Instrução, 18,Palácio da Justiça, 19.Residência dos governadores, 20.Secretaria geral, 21.Seminário da Conceição, 22.Tesouro do estado.

 

Prefeito de Várzea Grande confirma cinco folhas de salário que somam R$ 158,5 milhões e aquecem a economia.

O prefeito de Várzea Grande, Kalil Baracat, confirmou que o município quitará no dia  30 de setembro (quinta-feira), mais uma folha salarial, que novamente será paga aos quase 8 mil servidores, dentro do mês trabalhado. Quase R$ 32 milhões serão injetados na economia local, cifras que derivam do pagamento dos servidores da Administração Direta, do Departamento de Água e Esgoto (DAE/VG) e para os servidores da Previdência de Várzea Grande, tanto os ativos como os inativos que têm suas aposentadorias e pensões resguardadas e cumpridas e confirmou que até o final deste ano serão injetados na economia local R$ 158,5 milhões apenas em salários, sem contar o pagamento de todos os fornecedores.

O Chefe do Executivo Municipal esteve em reunião com secretários da área econômica e mais uma vez determinou o empenho e zelo no controle de gastos, já que o final de ano se aproxima e o Município tem o compromisso de quitar as folhas de setembro, outubro, novembro, dezembro e o 13º salário, sendo três destas folhas em menos de 30 dias. “A equipe econômica já está alinhando o cronograma de pagamentos de outubro a dezembro do nosso funcionalismo, lembrando que existe um calendário anunciado no início do ano e que está sendo rigorosamente cumprido, assegurando tranquilidade e confiança, não apenas aos servidores públicos municipais, mas, sobretudo, otimismo à economia local que conta com o pagamento em dia dessa importante parcela da sociedade várzea-grandense e permitindo que o empresário, os comerciantes também planejem suas aquisições de final deste ano na expectativa de se recuperar dos atropelos impostos pela pandemia da COVID-19”.

Ainda conforme o prefeito, a atual gestão encerrará seu primeiro ano de mandato com 100% dos compromissos financeiros com fornecedores, servidores e encargos, quitados. “Sabemos do período difícil e incerto em relação à economia. O poder de compra das famílias foi reduzido, a inflação segue em ascensão no nosso País e nada mais justo do que manter o pagamento dos salários em dia aos nossos servidores. Quem planejou férias, pequenas reformas em casa, aquisição de itens de maior valor agregado, pode seguir com a meta, pois os pagamentos de salários e do abono do 13º serão quitados”.

Tão importante quanto confirmar o calendário de pagamento dos servidores nessa reta final do ano, é reforçar que esta gestão trabalha focada em ações estruturantes, como por exemplo, sobre a reforma administrativa, frisou Baracat durante a reunião. “Seguimos buscando caminhos e formas legais para recuperar o poder de compra dos nossos servidores e sabemos que isso passa pelo ganho real sobre os salários do funcionalismo, sejam eles efetivos, estáveis, comissionados ou temporários”. “A folha de pagamento necessita de correções de rumo, sem colocar em risco o equilíbrio das finanças e principalmente o respeito à Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) e a PEC Emergencial que socorreu Estados e Municípios em 2020 diante da pandemia da Covid-19 e impede até o final deste ano aumento nos gastos com o funcionalismo público. Estamos engessados, mas estudando formas de melhorar os vencimentos dos nossos colaboradores”, completou o prefeito.

“Estamos trabalhando para nos manter mais próximos da realidade diante do atual quadro que exige cuidados especiais por causa da pandemia da COVID-19, mas em nenhum momento os investimentos deixaram de ser aplicados em todas as áreas além da saúde, pois eles representam uma melhor qualidade de vida para toda a população”, disse o prefeito Kalil Baracat.

 

Quarta, 29 Setembro 2021 15:12

Inscrição novos médicos cooperados

Termina no dia 30 de setembro, o prazo de inscrições para o Processo Seletivo da Unimed. De acordo com o edital, são 258 vagas para atendimento nas cidades de Cuiabá, Campo Verde e Primavera do Leste.

 Amanhã, 30 de setembro, é o último dia para as inscrições no Processo Seletivo para ingresso de novos médicos cooperados – 2021 da Unimed Cuiabá. A Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa (FUNDEP) Gestão de Concursos é a instituição que realiza todo processo de seleção.

 De acordo com o edital, são 258 vagas para atendimento nas cidades de Cuiabá, Campo Verde e Primavera do Leste.

 As inscrições são on-line e podem ser feitas no site da FUNDEP Gestão de Concursos. O valor da taxa é de R$ 500,00, sendo a cobrança, feita exclusivamente via boleto bancário. 

 O cronograma do Processo Seletivo conta com vasta programação, a qual deve ser acompanhada pelo candidato, uma vez que é responsabilidade exclusiva do concorrente estar atento a todas as fases do Seletivo. 

 Todas as informações do Processo Seletivo estão disponibilizadas no site da Fundação (https://www.gestaodeconcursos.com.br).

 Link do edital (na íntegra): http://unimed.me/100ivb

 

 

 

Outubro Rosa: A campanha do Hospital de Câncer de Mato Grosso terá como pontapé a iluminação do Monumento da Árvore da Vida com luzes nas cores rosa, seguido por uma apresentação do Coral.

O Hospital de Câncer de Mato Grosso (HCanMT), com parceria da Rede Feminina de Combate ao Câncer e da Caixa de Assistência dos Advogados de Mato Grosso (CAAMT/OAB), lançará a Campanha do Outubro Rosa nesta sexta-feira, dia 01/10, às 17h30 no Auditório do Hospital. A celebração tem como objetivo alertar as mulheres e a sociedade sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama.

A Campanha terá como pontapé a iluminação do Monumento da Árvore da Vida com luzes nas cores rosa, seguido por uma apresentação do Coral do HCanMT. O representante do Hospital, o Mastologista Dr. Luis Fernando Correa Barros, da Rede Feminina, a Presidente Maria Carmem Volpato, e da CAAMT, falarão um pouco sobre a importância da ação.

O evento também contará com um desfile especial com as camisetas da campanha personalizadas pelos estilistas Ana Rafaela by Leny Gori e Jhosemar Corrêa e ainda com a presença das influencers que customizaram as suas camisetas para chamar a atenção para a campanha do Outubro Rosa.

Durante a celebração, a Rede Feminina comercializará os produtos personalizados da Rede, com o recurso voltado para pacientes que fazem tratamento contra o câncer no Hospital. Estarão sendo vendidas as camisetas e lenços da campanha assinados pela ilustradora Camila Pasinato, sendo as camisetas por R$ 35,00 e os lenços por R$ 80,00. O estoque dos produtos é limitado. 

Na ocasião, será lançada para leilão uma obra de arte produzida pelo Artista Plástico Adriano Figueiredo e doada para a Rede Feminina, bem como a reprodução impressa da obra à venda no valor de 80,00. A renda adquirida será revertida para auxiliar o tratamento de pacientes oncológicos.

O HCanMT agradece todos que se mobilizaram para a realização da cerimônia, como a Escola Toque de mãe, Log, Lab. Inteligência Digital e IMG Comunicação Visual. Gratidão também ao artista Adriano Figueiredo e Camila Pasinato, que doaram suas obras de arte exclusiva para as ações do Outubro Rosa.

Materiais informativos HCanMT

O HCanMT também produziu materiais informativos sobre o câncer de mama que serão disponibilizados para a sociedade mato-grossense. As empresas, escolas e demais instituições que tiverem interesse em imprimir o informativo da campanha basta acessarem o link: https://www.hcancer.com.br/wp-content/uploads/2021/09/INFORMATIVO_CAMAMA.pdf.

Durante outubro o Hospital também está produzindo o HCanMT - Podcast, disponível no Spotify, com temas informativos sobre o câncer de mama. O primeiro é uma conversa supertranquila entre a Diretora do Núcleo de Integração de Ensino, Pesquisa e Saúde (Nieps), Haracelli Leite, e o Mastologista e especialista em Oncologia Pélvica, Dr. Luciano Florisbelo, para falar sobre a possibilidade de o homem desenvolver Câncer de Mama. 

Ainda no mês, o HCanMT publicará nas redes sociais Instagram e Facebook (@hcanmt) mitos e verdades sobre a doença. Mais informações entre em contato com o HCanMT pelo 3648-7540 / 65 9.9694-7349.

 

 

Galeria Lava Pés está sendo preparada para receber exposição de artistas selecionados. Com suas paredes modulares, o projeto expográfico pode ser pensado e adaptado de acordo com as necessidades de cada exposição.

No próximo dia 6 de outubro, a Galeria Lava Pés receberá uma das três exposições que compõem a 26ª edição do Salão Jovem Arte de Mato Grosso. As outras duas mostras foram reservadas ao Cine Teatro Cuiabá (homenageados, a partir de 5 de outubro) e ao Sesc Arsenal (fotografia, a partir de 8 de outubro).

À galeria Lava Pés, instalada no andar térreo do prédio da Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer de Mato Grosso foi reservada a exposição dos artistas selecionados em todas as categorias, com exceção da exposição fotográfica, reservada ao Sesc Arsenal, onde será homenageado o fotografo Rai Reis.

“Instalações, gravuras, pinturas, desenhos, ilustrações, esculturas, grafite, tudo exposto na Galeria Lava Pés. O que queremos é surpreender o público com o trabalho desses artistas que serão revelados e que vêem apresentando suas pesquisas já há algum tempo. Jovens artistas e artistas já consagrados no mesmo espaço, essa é a ideia”, revela Jeff Keese, que assina o projeto expográfico em parceria com Douglas Peron.  

A Galeria Lava Pés foi inaugurada em 2015 com a exposição Dalva de Barros 80 Anos. Com suas paredes modulares, o projeto expográfico pode ser pensado e adaptado de acordo com as necessidades de cada exposição. Com 350 metros quadrados de área, a Galeria Lava Pés está equipada para receber exposições nos mais variados suportes, de telas a esculturas e videoinstalações, entre outros.

“Na época da exposição da Dalva de Barros, pensei em um projeto expográfico que valorizasse os artistas discípulos de Dalva, cercados pelas obras da grande homenageada. As paredes tinham formato de útero, e Dalva ao redor de todos, como quem protege. Agora, para o Salão Jovem Arte, após seis anos com aquela disposição das paredes, resolvemos mudar a configuração da galeria e criamos novos ambientes”, adianta Keese.

Para que tudo fique no seu devido lugar, uma força-tarefa está em curso agora, para que a Galeria Lava Pés possa proporcionar um Salão Jovem Arte que cumpra sua função: valorizar a arte e a expectativa dos artistas e do público.

“Estamos trabalhando incansavelmente para que tudo corra bem, para que público tenha a melhor experiência possível e para que os artistas sejam valorizados como devem”, explica Luiz Marchetti, um dos coordenadores da exposição.

Para o secretário de Cultura, Esporte e Lazer, esta é uma bela oportunidade para revelar novos talentos e reverenciar artistas consagrados.

“Após um longo hiato, o Salão Jovem Arte está de volta. Só isso já seria o suficiente para comemorar muito. Esta é sem dúvida uma das mais esperadas edições do Salão de todos os tempos. Recorde de inscritos, muitos artistas selecionados (63 artistas e coletivos), diversas linguagens artísticas, um evento que valoriza o acesso e o processo democrático, com exposições em locais diferentes da cidade. Para mim é para toda a Secel é uma honra poder fazer parte desse processo. Parabéns aos realizadores e aos artistas de Mato Grosso”, conclui.

O Salão Jovem Arte teve sua primeira edição em 1976, como resistência artística à ditadura militar. A proposta inicial era de que fosse anual, mas houve períodos de descontinuidade. A edição anterior foi realizada em 2016. Se as edições tivessem sido ininterruptas, o Salão estaria na 46ª edição. Este ano, a 26ª edição traz o tema Discos Imaginais

Sobre uma nova geração dedicada às mais variadas linguagens artísticas, Keese ressalta uma das principais funções do evento.   

“A função do Salão Jovem Arte, dentre outras funções, é revelar. Trata-se de um processo natural de renovação da vida, as pessoas passam para as novas gerações o que foi acumulado pelas gerações anteriores, não existe apagamento, existe um processo constante de transformação e construção, nunca destruição e nunca apagamento, isso nunca pode existir nas artes”.

Senador Jayme Campos (DEM) destinou R$ 1 milhão para a obra em Santo Antônio de Leverger.

O trabalho em parceria está rendendo bons frutos para Santo Antônio de Leverger, cidade há 30 quilômetros de Cuiabá. Além de emendas para a revitalização da orla e melhorias na distribuição de água, o deputado Eduardo Botelho (DEM) trabalha para a ampliação do sinal de telefonia celular nas comunidades, como a agrovila das Palmeiras.  

Nesta segunda-feira (27), Botelho participou da cerimônia para o anúncio de mais recursos. É que o senador Jayme Campos (DEM) destinou R$ 1 milhão em emendas para a reforma e ampliação do Hospital Municipal de Santo Antônio de Leverger. O senador também somará esforços com Botelho para articular, junto à Anatel, os investimentos para melhorar os serviços de telefonia, atendendo os moradores das comunidades.  

“Esse recurso é muito importante para o hospital, temos emendas para a orla da cidade, uma demanda para resolver, junto a Anatel [Agência Nacional de Telecomunicações], a questão da Agrovila, e outras comunidades onde não funciona o telefone celular. Temos emendas para o município, a Assembleia Legislativa está presente em todas as ações”, afirmou Botelho.

A prefeita Francieli Magalhães disse que a obra do hospital ficará em torno de R$ 3 milhões. “Fiquei muito feliz com essa emenda, já temos R$ 1 milhão em caixa e, aos poucos, as coisas vão dando certo. Tenho certeza que virão muito mais investimentos. Ninguém faz nada sozinho, por isso sempre buscamos apoio também da Assembleia Legislativa, que é fundamental para município pequeno como o nosso, que tem poucos recursos. Então, quando o deputado destina recursos quem ganha é a população”, afirmou a prefeita.

Construído na década de 90, durante o governo de Jayme Campos, atualmente, o hospital é mantido com 100% de recursos da Fonte 100. Com a reforma e adequação, o hospital poderá receber mais recursos, inclusive, voltar a fazer partos.  

“Com certeza esse recurso é bastante substancial para esse hospital que merece a reforma e novos equipamentos. E o deputado Eduardo Botelho tem colaborado, não só com Santo Antônio, mas para todas as cidades já foram distribuídos milhões de reais de autoria do deputado Botelho, que sem sombra de dúvidas é um valoroso deputado. Tem se preocupado muito, sobretudo, com os mais humildes, mais carentes, faz um trabalho exemplar como deputado, sobretudo, como ser humano”, disse Jayme Campos.      

De acordo com o secretário Municipal de Saúde, Amilton José e Silva, com a reforma serão possíveis internações e outros procedimentos, pois atualmente a unidade funciona apenas como pronto atendimento, além de retornar a sala de partos. Habilitado para 21 leitos, também serão abertos mais quatro para melhorar o atendimento que fica em torno de 200 pacientes por mês.  

“Vai ser uma satisfação gigantesca para a população voltar a ter os serviços de maternidade, resgatando o orgulho de falar que nasceu na cidade”.    

 

 

Terça, 28 Setembro 2021 05:00

O complexo sistema digestivo

O gastroenterologista Carlos Henrique Arruda Salles, 38, é chefe da Unidade de Atenção em Especialidades Cirúrgicas do Hospital Universitário Júlio Muller e preceptor do Programa de Residência Médica em Coloproctologia.  Membro da equipe de Cirurgia Oncológica da Oncocenter, formou-se em Medicina pela Universidade Federal de Mato Grosso em 2007. Em 2012, fez Residência Médica em Cirurgia Geral pela Irmandade Santa Casa de Misericórdia de São Paulo. Já em 2014, a Residência Médica em Cirurgia do Aparelho Digestivo. Mestrando do Programa de Pós-graduação em Atenção Hospitalar do Hospital Universitário Júlio Muller; Titular do Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva – CBCD e Membro da Sociedade Brasileira de Atenção Integral ao Trauma – SBAIT. Nesta entrevista, o especialista explica as principais disfunções funcionais do sistema digestivo. Também reforça que a boa alimentação, atividade física, controle de peso e o aumento do consumo de água, perpassa por quase todos os mecanismos de tratamento das doenças do aparelho digestivo. Confira!

Blog da Condessa - De uma maneira geral, quais a especificidades da atuação de um especialista em  Gastroenterologia?

Carlos Henrique Arruda Salles - O Gastroenterologista atua nas doenças do aparelho digestivo, como gastrite, refluxo gastro-esofágico, intolerâncias alimentares, doenças inflamatórias intestinais, entre outras.

Blog da Condessa - Quais os principais acometimentos do sistema digestório podem ser identificados e tratados pelo especialista em Gastroenterologia?

Carlos Henrique Arruda Salles -  As principais queixas que levam o paciente ao consultório do gastro são as relacionadas aos distúrbios de acidez como a gastrite, úlcera, infecção pelo Helicobacter pylori, doença do refluxo gastro-esofágico, investigação de diarreias funcionais ou não, investigação e tratamento de constipações intestinais, entre outras. 

Blog da Condessa- Quando procurar um especialista?

Carlos Henrique Arruda Salles - A necessidade surge quando o paciente tem sintomas recorrentes de má digestão (plenitude pós-prandial), queimação (pirose), estufamento (distensão abdominal), ou mesmo nas diarreias que persistem por mais de 15 dias, nas constipações intestinais com mais de cinco dias sem evacuar, bem como com fezes endurecidas.

Blog da Condessa - Quais os principais exames realizados para o diagnóstico preciso de doenças gastroenterologicas?

Carlos Henrique Arruda Salles - Os exames mais solicitados são a endoscopia digestiva alta, a colonoscopia e os exames de imagem. Sendo a maioria das vezes um Ultrassom de abdome ou, em casos específicos, a tomografia de abdome. Lembrando que cada um tem sua necessidade e especificidade.

Blog da Condessa - Comente, por favor, sobre o quadro de diverticulite.

Carlos Henrique Arruda Salles  - A diverticulite é uma inflamação de umas pequenas saculações, ou divertículos, que se formam no intestino, especialmente com a idade. É importante ressaltar que aqui me atenho apenas a diverticulite do intestino grosso, porque podem existir divertículos em outras partes do intestino e esôfago com outras complicações e desfechos.

Blog da Condessa - Qual a causa?

Carlos Henrique Arruda Salles - A causa mais comum é a obstrução por fezes endurecidas, causando “entupimento” do divertículo. Como o intestino, de modo geral, secreta muco, ele se represa e pode causar um aumento na pressão dentro desse divertículo que leva, em última instância, a inflamação. Além disso, há também  proliferação de bactérias patológicas de maneira anormal transformando o processo inflamatório em uma infecção, com formação de pús. A evolução natural, caso nada seja feito, é romper o divertículo inflamado para a cavidade abdominal, espalhando infecção por todo o abdome.

Blog da Condessa - É mais comum em pessoas a partir de que idade?

Carlos Henrique Arruda Salles - A doença diverticular dos cólons ocorre com maior frequência a partir de 60 anos, ou seja, mais comum nas idades mais avançadas, podendo chegar a mais de 80% de prevalência nas populações acima de 80 anos. Já a inflamação depende de outros fatores, em especial o ritmo intestinal da pessoa.

Blog da Condessa - Quais os sintomas?

Carlos Henrique Arruda Salles - O principal sintoma relacionado à diverticulite é a dor em região inferior esquerda do abdome, podendo haver ainda enjoo, vômitos, febre, mal estar, perda do apetite, entre outros. Regra geral, a diverticulite aguda é tratada com antibióticos a depender da sua repercussão. Caso o quadro esteja limitado a região da inflamação, o antibiótico e, eventualmente, um repouso intestinal por alguns dias, se faz necessário. Em casos mais graves, a cirurgia para retirada do segmento acometido pode ser necessária, especialmente quando há rompimento do divertículo com extravasamento de fezes para a cavidade abdominal.

Blog da Condessa - Pesam os hábitos alimentares? 

Carlos Henrique Arruda Salles - Os hábitos alimentares podem interferir no hábito intestinal, e este sim ser fator de risco para a agudização de um quadro inflamatório.

Blog da Condessa - Que alimentos evitar para quem tem diverticulite?

Carlos Henrique Arruda Salles - Como a diverticulite é um quadro agudo, normalmente o paciente fica em dieta zero por um ou dois dias, retornando com dieta oral gradualmente, conforme aceitação. 

Blog da Condessa - Por que algumas pessoas estão mais sujeitas a formar divertículos?

Carlos Henrique Arruda Salles - Há que se distinguir a diverticulose, da doença diverticular e da diverticulite. Diverticulose é a presença de divertículos no intestino grosso. Já a doença diverticular, é a presença de sintomas secundários aos divertículos intestinais. E a diverticulite é a inflamação de uma dessas saculações que se formam no intestino. A formação do divertículo é um processo que se dá pela fragilidade da parede do intestino, em especial nas regiões de entrada de vasos sanguíneos onde naturalmente há pontos podem se tornar fracos, com o “extrasamento” da mucosa do intestino pela parede muscular do cólon. Esse processo de enfraquecimento se dá seja pela força de contração que o intestino faz para manter o processo de peristalse, seja pela idade, que é um fator de risco para o surgimento dos divertículos.

Blog da Condessa - A diverticulose faz parte do envelhecimento normal como as rugas e os cabelos brancos?

Carlos Henrique Arruda Salles  - Sem dúvida. A partir de 50/60 anos, já aumenta a frequência de pessoas portadoras de divertículos no intestino grosso.

Blog da Condessa - Qual seria a quantidade ideal de fibras a ser ingerida? 

Carlos Henrique Arruda Salles  - Se mensurarmos isso em porções, seria algo em torno de 6 a 8 porções ao dia – de 25 gramas de fibra ao dia.

Blog da Condessa - Medicamentos podem provocar a doença?

Carlos Henrique Arruda Salles - Algumas medicações aumentam o risco, como os antiinflamatórios, tipo naproxeno, cetoprofeno, diclofenaco, porque eles atuam irritando a mucosa intestinal.

Blog da Condessa - Que conduta se deve adotar diante da suspeita de diverticulite?

Carlos Henrique Arruda Salles  - Diante do quadro de dor em andar inferior à esquerda do abdome, perda de apetite, eventualmente, sangramento nas fezes, há necessidade de procurar assistência médica para avaliação do quadro e ver a necessidade de um tratamento específico.

Blog da Condessa - O que registra a colonoscopia?

Carlos Henrique Arruda Salles - A colonoscopia prévia avalia a presença dos divertículos, antevendo a possibilidade de alguma complicação. Já a colonoscopia realizada após a inflamação, ou seja, a diverticulite aguda, visa avaliar se o quadro é decorrente apenas da inflamação do divertículo, ou se há algum outro problema associado. Lembro que essa colonoscopia realizada após a inflamação, não pode, ou não deve ser realizada na vigência de um processo inflamatório agudo pelo risco de perfurar durante o exame, caso isso não tenha acontecido.

Blog da Condessa - Há indicação cirúrgica, evoluiu o método? Em que casos? 

Carlos Henrique Arruda Salles - A indicação cirúrgica na fase aguda ocorre quando há uma perfuração do divertículo com pús e fezes espalhando na cavidade abdominal. Alguns pacientes são submetidos a procedimento operatório mais tardio, em virtude de complicações locais que podem ocorrer devido o processo inflamatório como fístulas abdominais, que é uma comunicação anormal entre partes do intestino, ou entre o intestino e a pele. Também pode ocorrer um estreitamento da parte interna do intestino, a luz intestinal, que pode causar obstrução do trânsito intestinal com necessidade de retirar aquela parte afetada para reestabelecer o fluxo das fezes. 

Blog da Condessa - Qual a orientação aos pacientes que tiveram a primeira crise e não responderam bem ao tratamento clínico?

Carlos Henrique Arruda Salles - A primeira orientação é sempre melhorar o hábito intestinal, ingerindo mais alimentos com fibra e aumento do consumo de água. Isso favorece o amolecimento das fezes reduzindo o principal fator de risco para os quadros de agudização, que é a constipação intestinal, fezes endurecidas. Outra medida de extrema importância é a atividade física diária por pelo menos 40min. A atividade física auxilia na motilidade intestinal na medida que funciona como um massageador natural do intestino. A perda de peso também contribui para reduzir o risco de novo evento de inflamação. Fazendo isso há uma importante redução na possibilidade de novo evento agudo.

Blog da Condessa  - Comente, por favor,  sobre os avanços da especialidade gastro.

Carlos Henrique Arruda Salles  - A especialidade vem numa crescente em termos de tratamento de doenças comuns como a doença do refluxo gastro-esofágico, mesmo para obesidade, tanto para o tratamento clínico como cirúrgico, seja operatório, seja minimamente invasivo, passando por melhorias de medicações, incorporação de técnicas, até novas tecnologias de exames e cirurgia.

Blog da Condessa - Dicas de prevenção de doenças do aparelho digestivo. 

Carlos Henrique Arruda Salles - A tríade, boa alimentação, atividade física e controle de peso, e aumento de consumo de água, perpassa por quase todos os mecanismos de tratamento das doenças do aparelho digestivo.

Blog da Condessa - Como está convivendo como médico na pandemia?

Carlos Henrique Arruda Salles - O momento atual melhorou muito, mas no auge da pandemia, por trabalhar num hospital que se tornou referência para atendimento de casos graves de COVID, foi bastante difícil. Primeiro porque houve uma necessária readaptação de vida, uso contínuo de máscara no ambiente hospitalar, prosseguindo para o ambiente fora do mesmo, o afastamento das pessoas, achando que poderiam pegar a doença só de estar perto de pessoas que trabalham com COVID, e mesmo dentro de casa, mudando rotina. A melhor coisa que havia era chegar em casa e receber abraços e beijos dos familiares, foi trocado por “espera que vou tomar um banho primeiro!”. As crianças ficaram bastante assustadas e receosas. A família também era bastante reticente. Foi bem difícil. Graças a Deus, já passamos o olho do furacão e caminhamos mais leve agora.

Campanha foca em conversa com família para aumentar doação de órgãos. Em 2020, recusa à doação de órgãos por parentes ficou em 37,8%

 O Ministério da Saúde lançou no último dia 27, Dia Nacional da Doação de Órgãos, uma nova campanha para incentivar o gesto. Neste ano, as peças publicitárias têm como foco estimular quem deseja doar a conversar com seus familiares.

Isso porque, pela legislação brasileira, não adianta deixar expresso em documento, ou mesmo registrado em cartório, o desejo de realizar a doação de órgãos, pois a palavra final caberá sempre aos parentes, destacou o ministro da Saúde substituto, Rodrigo Cruz. “É preciso conversar com a família para que esteja ciente da sua vontade e que doe”, enfatizou.

De acordo com dados da pasta, em 2020, o índice de recusa à doação de órgãos pela família ficou em 37,8% dos casos com morte encefálica identificada, que é quando cessa a atividade cerebral do paciente – momento que torna o quadro irreversível, mas que ainda permite a extração de órgãos e tecidos em bom estado.

O índice vem apresentando ligeira redução ano a ano, tendo ficado em 41,3% em 2018 e em 39,4% em 2019. Além da campanha, é necessário aprimorar ainda mais a capacitação dos profissionais de saúde responsáveis por abordar as famílias ainda dentro das unidades hospitalares, destacou a coordenadora do Sistema Nacional de Transplantes, Arlene Badoch.

“Não podemos trabalhar com profissionais que não tenham treinamento. É um serviço muito técnico, que precisa de muita expertise”, ressaltou a coordenadora.  “É necessário que façamos um investimento massivo na educação continuada”, reforçou, pedindo o engajamento, nesse aspecto, das secretarias municipais e estaduais de Saúde.

Outro ponto a ser melhor trabalhado, destacou Arlene, é a identificação da morte encefálica. Estima-se que, no Brasil, ocorram mais de 9 mil mortes encefálicas que propiciem a doação de órgãos, mas que passam em branco pelos profissionais de saúde.

Um terceiro ponto destacado pela coordenadora é o trabalho a ser feito na redução das paradas cardiorrespiratórias do paciente durante o processo de doação, o que pode prejudicar a viabilidade dos órgãos. Hoje, o país registra um índice de ocorrências na casa de 14%.

“Nossa ideia é trabalharmos com índice de 5%”, disse Arlene. “Teremos no mínimo 500 doadores a mais, só mudando essa realidade, que depende diretamente das partes intra-hospitalares”, avaliou. 

Dados

O Brasil possui hoje 53.218 pacientes na fila por um transplante de órgãos. A grande maioria (31.125) aguarda para receber um novo rim. Em seguida, vem a fila por um fígado (1.905). No país, estão registradas ainda 365 pessoas à espera de um coração e 259 de pulmão.

O número total engloba 19.115 pessoas que aguardam por um transplante de córnea, embora esta seja considerada um tecido, e não um órgão, e que o procedimento seja, muitas vezes, considerado não eletivo.

Até o momento em 2021, foram realizados 5.626 transplante no país, segundo dados do Sistema Nacional de Transplantes. O número representa uma recuperação em relação aos 3.937 procedimentos realizados no ano passado, quando houve uma queda brusca no número de doadores devido às restrições provocadas pela pandemia de covid-19. Em 2019, foram realizados 7.715 transplantes.

 

Campanha de arrecadação da AMAM visa a compra de brinquedos para o Dia das Crianças.

“Ajude a criar novos sonhos” é o tema da ação do Dia das Crianças, lançada pela AMAM em parceria com a Corregedoria Geral de Justiça de Mato Grosso e a Comissão Estadual Judiciária de Adoção (CEJA) nesta semana. A campanha tem como objetivo arrecadar recursos para a compra de brinquedos que serão doados a crianças e adolescentes moradoras de bairros carentes de Cuiabá, além de menores abrigados em instituições do Estado. A meta é fazer com que os brinquedos sejam entregues a 250 crianças.

Coordenadora da ação, a juíza Olinda de Quadros Altomare Castrillon, explica que a ideia é realizar um Dia das Crianças diferente para menores carentes, com direito a café da manhã, brincadeiras e presentes na sede da AMAM, em Cuiabá. O valor arrecadado com as doações será utilizado para a compra de brinquedos iguais, destinados a cada uma das crianças.

“Já temos magistrados, servidores do Poder Judiciário e cidadãos em geral que doam mensalmente para o projeto das cestas básicas entregues a bairros carentes. Agora queremos oferecer este Dia das Crianças especial para quem precisa muito. Qualquer valor já ajuda e pode levar um pouco de alegria a estas crianças, que até sem escola ficaram no ano passado por conta da pandemia”, conta a magistrada.

Além da Corregedoria Geral de Justiça de Mato Grosso e a Comissão Estadual Judiciária de Adoção (CEJA), a ação conta com o apoio da empresa Redflex para a arrecadação de recursos. Ao todo, devem ser beneficiadas com os presentes cerca de 250 crianças, incluindo 80 abrigadas em lares da CEJA.

Para o presidente da AMAM, juiz Tiago Abreu, a iniciativa é válida por aproximar o Poder Judiciário da sociedade, além da oportunidade de proporcionar momento de afeto às crianças em uma data tão simbólica. “São menores que enfrentam tantas dificuldades desde tão cedo. Poder oferecer um dia de alegria e diversão é o mínimo que podemos fazer”, pontua.

As doações podem ser feitas até o dia 08 de outubro, por meio de transferência bancária para o Banco Cooperativo do Brasil S.A Bancoob (756) / Banco Sicoob – Ag. 4256 l CC: 58500-9, ou também via pix, pela chave 03.750.478/0001-27 (CNPJ). 

Segunda, 27 Setembro 2021 10:51

Fiotão passa por sanitização

Várzea Grande fecha o Ginásio por dois dias. Medida visa resguardar os serviços realizados desde janeiro quando a segunda maior cidade de Mato Grosso iniciou a campanha de Imunização contra a Covid- 19.

Seguindo as determinações da própria Vigilância Epidemiológica e Sanitária de Várzea Grande, um dos pontos mais importantes da Campanha de Vacinação contra a Covid-19, o Ginásio Poliesportivo Júlio Domingos de Campos - FIOTÃO, não funcionará nesta terça e quarta-feira (28/29), em função da sanitização que será feita em todas suas dependências.

“Todas as dependências aonde são realizadas vacinação realizam serviços de limpeza mais apurada, mas como o FIotão tem grandes dimensões, e em vários locais e salas foi colocado um carpete em cima da quadra poliesportiva, se faz necessário este tipo de procedimento em prol da própria saúde das pessoas”, disse Relva Cristina de Oliveira superintendente de Saúde.

Ela estimou que das quase 300 mil doses aplicadas de vacinas contra a Covid- 19, cerca de um 100 mil foram aplicadas no Ginásio do Fiotão que se tornou um ponto estratégico por causa da localização central e, ao lado do Terminal Rodoviário André Maggi,  que permite facilidade no acesso para aqueles que não dispõe de veículo próprio.

“Para as pessoas saberem da importância do Fiotão, apenas nesta última sexta-feira (24), quando realizamos o terceiro ‘Sextou Vacina VG’ foram vacinadas mais de cinco mil pessoas em um único dia, o que demonstra a importância do local para o planejamento preparado pela equipe do secretário Gonçalo Barros”, frisou Relva Cristina.

Ela ponderou ainda que diferente de outros locais como o Centro Universitário UNIVAG, o Parque Berneck e o Jardim dos Estados, o Ginásio do Fiotão tem muitas dependências fechadas que levaram as Vigilâncias Epidemiológicas e Sanitárias a recomendarem a dessanitização que é realizada por empresa especializada e com anuência da ANVISA - Agência Nacional de Vigilância Sanitária.

Página 6 de 166